domingo, 9 de junho de 2013

This Kiss - Capitulo 4.


- Justin para de ser idiota e sai daqui e me deixa tomar banho em paz - eu disse nervosa.

- eu não vou sair coisa nenhuma eu vou é entra ai e te mostra o veado - ele disse colocando a mão na porta de vidro.

- Justin não ouse abrir esta porta, se você fizer isso eu vou gritar tão alto que eu aposto que a Pattie vai acorda e vim aqui - eu disse apreensiva, ele seria louco o suficiente para fazer isso!

- eu não me importo - eu estremeci - você vai gritar de qualquer jeito, quando eu foder você todinha você vai esta gritando também então não faz diferença - foi então que ele abriu a porta, eu não acredito que ele teve coragem de fazer isso - nossa você é muito gostosa - ele veio até mim e eu fui andando pra trás, eu não conseguia dizer nada, eu estava em choque. 

- Jus... - eu tentei falar mas ele me interrompeu me puxando pela cintura e me beijando em baixo do chuveiro.

Justin tinha apenas colado nossos lábios, mas logo depois ele pediu passagem e eu cedi! Era tão bom ter seus lábios nos meus, sentir seu gosto, sentir seu corpo colado no meu, sua mão em minha cintura diminuindo ainda mais o pouco espaço que avia entre nós. Ele passa suas mãos por todo o meu corpo e o seu toque me excitava, eu já podia sentir sem membro ereto encostando na minha intimidade, aquilo estava me deixando louca, eu queria ele, queria sentir ele dentro de mim, mas o que diabos eu estou pensando? ele é comprometido, oh meu Deus, JUSTIN É COMPROMETIDO!

Eu bruscamente o empurrei para longe de mim, ele estava com os olhos arregalados e estava meio assustado pelo modo com agi.

- por que fez isso? - perguntou ele ainda com os olhos arregalados.

- eu que deveria lhe fazer esta pergunta, você invadiu o banheiro e me agarrou, isso não esta certo, você é um idiota, Justin - eu disse com raiva.

- só fiz isso para você ver que não sou nenhum veado, e eu sei que você gostou então não reclame - ele deu de ombros e me agarrou de novo.

- Justin pare com isso, você tem namorada, o que acha que ela ira fazer quando souber disso?

- ela não precisa ficar sabendo, ninguém precisa ficar sabendo - ele foi distribuindo beijos pelo meu pescoço e foi descendo até chegar nos meus seios, Justin os aperou de leve me fazendo gemer.

- pare pare pare - eu o afastei - Justin saia daqui, por favor.

- não vou sair, eu quero você Julieta, quero o seu corpo colado no meu, quero seus lábios nos meus, quero você em cima da minha cama gemendo e chamando pelo meu nome - ele disse isso no meu ouvido me arrepiando toda.

- Justin...eu não posso - disse nervosa, ele esta me deixando louca.

- pode sim, eu quero você, só você, Julieta, eu sei que você me quer, porque tornar as coisas mais difíceis? - ele disse dando leves beijos no meu pescoço.

Eu não consegui resistir, eu o empurrei pra parede e juntei nossos lábios  eu o beijei desesperadamente, eu não estava mais respondendo por mim, eu só queria sentir seu gosto novamente. Justin pegou nas minhas coxas e me levantou, eu entrelacei minhas pernas em sua cintura e ele foi saindo do banheiro.

- Justin o chuveiro ainda esta ligado - eu disse partindo o beijo.

- é mesmo - ele voltou para dentro do box e fechou o registro, ele me encarou e sorriu, ele deu aquele sorriso malicioso e voltou a me beijar.

Nós saímos do banheiro, Justin me jogou na cama e ficou me encarando, eu sorri envergonhada, não estou acostumada a ter um cara gostoso e só de cueca me encarando. Justin tirou sua cueca e eu tive a visão do paraíso, meu Deus como é grande! Ele subiu em cima de mim e me beijou, ele rosava seu pênis na minha intimidade só pra me provocar, e estava dando certo, eu estava indo a loucura com os seus movimentos. Justin partiu o beijo e foi descendo sua boca até meus seios, ele chupava e sugava o meu seio direito. Ele me olhou por um breve segundo e eu pude ver seu sorriso malicioso, ele queria brincar comigo, ele queria me torturar, mas eu não vou aceitar isso, quem vai ser torturado aqui vai ser ele. Eu o puxei pela nuca e o selei, agora é hora de brincar um pouquinho. Eu subi em cima dele e sorri ele me olhou com cara de sapeca, eu passei minhas unhas pelo seu abdômen definido e fui descendo até chegar onde eu queria, seu pênis.

- o que vai fazer gostosa? - perguntou Justin malicioso.

- vou fazer isso - eu comecei a masturba-lo, ele deu um pequeno gemido jogando sua cabeça para trás.

Eu estava adorando isso, estar no controle, mas eu queria mesmo é enfiar aquilo em minha boca e foi o que eu fiz, eu fazia movimentos rápidos e Justin estava indo a loucura, ele colocou a mão em minha cabeça me ajudando a manter os movimentos, ele logo gozou em minha boca e eu tratei de lamber tudinho. Eu dei uma ultima lambida na cabecinha e voltei para cima de novo e tratei de juntar meus lábios com os do Justin.

- você é ótima nisso - disse Justin no meu ouvido - agora eu vou te foder gostoso - ele ficou em cima de mim e se inclinou até o criado mudo pegado uma camisinha e a colocando.

Ele voltou a me beijar e então eu senti seu membro entrando em mim, eu deu um gemido entre o beijo, ele estava indo rápido, ele não poupava emergias, ele estava me fodendo literalmente e eu estava adorando ter ele dentro de mim, eu gemia descontroladamente, ele também gemia mas ele tentava conter seus gemidos mordendo os lábis, o que me fazia ficar mais exitada.

- oh Justin, isso oh - eu disse já ofegante.

- isso gostosa, geme pra mim, geme - ele disse dando grandes entocadas.

- Justin isso, me fode, Justin, me fode, oh - eu disse puxando seus cabelos.

- rebola pra mim gostosa - ele saiu de dentro de mim e se deitou na cama, eu subi em cima dele e me encaixei no meio de suas pernas e então comecei a fazer movimentos de vai e vem, eu me inclinei e o beijei - isso gostosa, rebola vai - ele deu um tapa na minha bunda.

Eu ia cada vez mais rápido, Justin estava me ajudando nos movimentos, deixando aquilo mais prazeroso, eu rebolei mais um pouco e logo gozei, minutos depois Justin também avia gozado. Eu estava morta, eu me deitei em cima do seu peitoral nu e tentei recuperar o folego, Justin avia acabado comigo.

- Ual - disse Justin ofegante - você é mesmo muito gostosa, Julieta - ele apertou minha bunda.

- você também não é de se jogar fora, Bieber.

- o que acha de um banho?

- seria uma boa, estou suada - eu me levantei e logo depois Justin fez o mesmo me pegando no colo e correndo para o banheiro.

- para seu louco - disse rindo - se você me derrubar eu te mato Justin.

- relaxa gata, eu não vou derrubar você - ele entrou no box e me colocou no chão, ligou o chuveiro e entrou de baixo da água quente, ele me olhou com malicia e me puxou colando nossos corpos - você é demais na cama.

- isso não deveria ter acontecido, você sabe - eu disse seria.

- eu sei, mas aconteceu e já foi, agora esquece isso e me beija - ele segurou no meu queixo e me beijou.

Eu definitivamente estou viciada nos beijos do Justin, seus lábios são inegáveis, seu cheiro é tão bom, seu toque me deixa maluca, sua voz me faz estremecer e seus olhos me hipnotizam. Eu estou ficando doida, eu não posso sentir essas coisas, eu não posso me apegar.

- Justin para, por favor para. Não podemos continuar com isso, você esta com a Caitlin, isso é errado, ela não merece ser traída - eu disse me afastando.

- porra Julieta, por que não pode simplesmente esquecer que ela existe, por que não esquece que as pessoas existem e fica aqui comigo curtindo esse momento? - ele disse alterado.

- Justin não é tão simples, eu não posso simplesmente esquecer dos outros, eu não sou como você, eu me importo com os outros, eu sei que ela vai sofrer quando souber disso, ela não merece isso Justin, não merece - eu disse saindo do box e me enrolando na toalha.

Eu ouvi o chuveiro sendo desligado, Justin saiu minutos depois do banheiro enrolado na toalha, ele me encarou e não disse nada, eu apenas ignorei sua presença e fui pegar meu pijama, eu me troquei ali mesmo, nem me importei com a presença do Justin, afinal ele já me viu sem roupa alguma então não faz diferença. Ao termina de me trocar eu sequei meu cabelo e fui arrumar a cama, tirei tudo de cima da cama afinal estava tudo molhado, eu deixei apenas o colchão lá, eu peguei uma coberta e fui saindo do quarto, eu iria dormir na sala, assim que eu encostei na maçaneta Justin me chamou.

- o que foi, vai querer mais sexo? - disse fria me virando para encara-lo.

- apesar de eu ter gostado muito do sexo eu não quero mas, pelo menos não agora - ele sorriu maliciosamente, eu apenas revirei os olhos e abri a porta - hey espera, você não vai dormir no sofá - ele veio até mim e fechou a porta.

- ah claro, e que vou dormi aonde?

- você pode dormir comigo - ele sorriu de lado.

- não obrigado.

- qual é, vai ficar de mau humor agora, eu não vou fazer nada, eu prometo.

- já disse que não.

- ou você dorme comigo ou você vai dormi na cama molhada - ele disse trancando a porta de chave e pegou a mesma colocando dentro da sua box vermelha e voltou para o colchão que estava ao lado da cama, eu bufei e joguei o coberto nele.

- isso gatinha vem - ele disse rindo.

- cala a boca idiota - eu disse me deitando no colchão o mais longe possível dele, eu estava com muita raiva dele.

- não precisa  ficar tão longe, amor, eu não mordo - ele me puxou pela cintura pera mais perto dele.

- me solta Justin - ele me ignorou, ele encostou a cabeça no meu ombro e suspirou - eu te odeio.

- shhh, vamos dormir - ele se inclinou e me beijou, eu não tive como não corresponder aquele beijo viciante e eu me odeio por isso.

Eu tentei relaxar e dormir, eu estava mais tensa do que nunca, eu estou me odiando mortalmente por ter transado com o Justin.

O que vai ser de mim se a Caitlin ficar sabendo disso?!


quinta-feira, 30 de maio de 2013

This Kiss - Capitulo 3.



{Narração de Julieta}

Eu estava me divertindo vendo os meninos discutindo pra ver quem é que iria sair comigo, isso nunca que tinha acontecido, isso é demais, eles são uns fofos. Mas como sempre Justin tinha que estragar tudo, ele é um chato, eu fiquei conversando com os meninos e ele ficou esperando a namorada dele. Os meninos estavam falando como é a escola e que eu provavelmente vou ficar na sala deles, eu fiquei feliz, afinal eu mau cheguei aqui e já fiz novos amigos, eu geralmente demora pra fazer novas amizades.

Eu estava tão distraída que levei um susto ao ouvir alguém gritar, eu me virei pra ver que avia gritado, tinha sido uma menina muito linda por sinal, ela estava falando com o Justin, essa dever ser a tal de Caitlin, eu não entendi o porquê dela ter gritado, ela parece esta com raiva.

- o que será que aconteceu? – eu perguntei encarando os meninos.

- acho que ela acabou de descobri que você vai ficar na casa do Bieber – disse o Ryan.

- o que?

- ela é muito ciumenta, ele provavelmente ainda não tinha contado essa novidade pra ela – disse o Chris 
dando de ombros.

- mas porque ela teria ciúmes de mim?

- você quer mesmo que eu responda essa pergunta gata? – disse Chaz dando uma piscada sexy.

- para vai, eu nunca vou querer nada com ele. Acho que vou falar com ela – eu disse indo até eles.

- hey espera, acho melhor não – disse o Chris me puxando pelo braço.

- calma Chris, eu só vou conversa com ela, vou explicar que eu não quero nada com esse chato do Justin.

Eu me soltei e fui até eles.

- com licença.

- o que você quer? – disse o groso do Justin.

- não quero nada com você idiota, eu vim falar com ela.

- comigo! O que você quer comigo?

- eu só vim dizer que você não precisa se preocupar, eu não quero nada com esse ai – eu dei uma rápida 
olhada para Justin que estava com cara de cu – não estou aqui para roubar namorado de ninguém.

- hum bom saber disse – ela sorriu – agora eu fico mais aliviada.

Eu ri.

- agora pode ir – disse Justin abraçando a Caitlin pela cintura.

- groso – eu revirei os olhos e fui falar com os meninos – prontinho resolvi o problema – eu sorri vitoriosa.

- nossa! – disse o Chris surpreso – eu achei que ela iria ter matar ou coisa do tipo – ele riu.

- nossa! Ainda bem que ela não fez nada comigo. Ela é tão ciumenta assim?!

- é sim – disse Ryan rindo -

- teve uma vez que o Justin estava passando o dever de casa pra Julia e a Cait viu, nossa ela ficou com 
muita raiva, mas não fez nada na hora, depois no intervalo ela pegou o prato de macarrão e jogou na menina 
e depois disse ‘’isso é pra você aprender a para de olhar para o homem dos outros’’ – Chris tentou imitar a 
voz da Caitlin o que não deu muito certo e nos fez gargalha – a menina ficou com muita raiva da Cait então ela pegou seu prato de macarrão e jogou na Cait então elas começaram a se bater, mas isso não durou 
muito, o diretor apareceu e as levou para a sala dele, elas ficaram uma semana sem ir à escola, meus pais 
deixaram a Cait de castigo por dois meses – todos riram.

- do que vocês estão rindo? – disse Caitlin se aproximando de nós.

- o Chris estava contando a historia de quando você e a Julia brigaram – disse Chaz.

- nem me lembre disso, se eu pudesse matava aquela vagabunda – disse Caitlin irritada.

- calma amor, esquece aquela garota – disse Justin dando um selinho nela.

- eu ri muito aquele dia – disse Ryan.

- cala a boca Ryan – disse Caitlin o fuzilando com os olhos.

- vem calar patricinha – ele fez careta e nós rimos.

- se eu te pegar você vai ver, idiota – disse ela.

- vamos para com a briga se não isso vai dar merda – disso Justin.

- ele que começou – disse Caitlin colocando seus braços em volta do pescoço do Bieber.

- eu sei amor, eu sei – Justin a abraçou mais forte.

- fica quieta patricinha, você que começou – Ryan se defendeu.

- não me chama assim idiota – ela se soltou do Justin e foi pra cima do Ryan.

- opa – ele saiu correndo e todos riram.

- eles são sempre assim? – perguntei.

- são sim – disse Chris passando seu braço em volta de mim.

- opa Chris tira as mãos da minha garota – disse Chaz.

- não comecem please – eu disse abraçando os dois.

- RYAN VOLTA AQUI SEU IDIOTA – disse Caitlin correndo atrás do Ryan.

- CORRE PATRICINHA, CORRE TALVEZ UM DIA VOCÊ ME ALCASE – disse ele rindo.

- esses dois não têm jeito – disse Justin sentando em um banco – hey pessoal que tão imos pra minha casa 
jogar vídeo game?

- demoro – disse Chaz – dessa vez eu ganho de você – disse ele confiante.

- vai sonhando, eu nunca perco – disse Justin se gabando.

- hum to vendo que você é competitivo – eu disse.

- sou sim, por quê? Vai querer competir comigo? – disse Justin me desafiando.

- eu sou muito boa no vídeo game em Bieber, vai querer perde para uma garota? – eu o desafiei de volta.

- como eu já disse, eu nunca perco, mas eu aceito o seu desafio, vamos ver quem é o melhor.

- gata você já ganhou – disse Chris só para provocar.

- vai ficar no time dela Chris? – disse Justin.

- claro mano, tenho que ficar no time da minha gata né – disse Chris me abraçando, eu ri.

- Chris já conversamos sobre isso – disse Chaz – pode soltar ela vai – empurrou Chris pro lado e me 
abraçou.

- meninos, meninos não briguem por favor – eu disse.

- argt vocês são patéticos – disse Justin se levantando – Caitlin, amor vamos.

Caitlin ainda corria atrás de Ryan, mas agora ela não parecia esta com raiva, ela estava rindo.

- você não corre nada – disse Ryan passando seu braço pelos ombros de Caitlin.

- corro sim tá, da próxima ver eu te pego – ela deu um soco de leve na barriga dele e correu até o Justin – 
onde vamos meu amor?

- vamos pra minha casa – ele a abraçou.

- hum vou ver minha sogra.

(...)

- vai Julieta, vai – disse Chaz torcendo por mim.

- Justin vai perder para uma garota – disse Ryan rindo.

- fica quieto idiota – disse Justin irritado.

Aquela era a terceira vez que jogamos, eu tinha ganhado uma e Justin também, ele disse que queria desempatar.

- isso Julieta, isso – disse Chris – uh acabou, bom Justin acho que você PERDEU – disse ele super feliz.

- GANHEI – eu pulei do sofá e abracei o Chris – rá perdeu Bieber – eu fiz uma dancinha com Chris – isso 
é demais.

- perdeu para uma garota Bieber, por isso eu não esperava – disse Chaz rindo.

- parabéns Julieta – disse Ryan me abraçando – ganhou do Bieber, isso não acontece todos os dias.

- foi sorte – disse Justin – da próxima vez eu quero ver ela ganha – ele estava visivelmente irritado.

- aceita Bieber, aceita que dói menos – nós rimos.

- então o Jogo já acabou? – disse Cait entrando na sala junto com a Pattie.

- sim, eu ganhei – eu disse animada.

- uh parabéns – disse Cait – não é todo dia que eu vejo alguém ganhar do meu amorzinho – ela sentou no colo do Bieber.

- foi sorte já disse, apenas sorte – ele abraçou Cait.

- não fique chateado querido – disse Pattie – é normal perder.

- não mãe, eu estava ganhando, eu só perdi porque esses idiotas não calavam a boca – ele disse e nós 
rimos.

- Justin não fala assim dos meninos – disse Pattie.

- deixa Pattie a gente já tá acostumado com esse mau humor dele – disse Ryan pegando o controle do jogo 
– quem vai jogar contra mim?

- eu vou – disse Chaz.

- quem ganhar fica com a Julieta – disse Ryan dando play.

- ei – eu protestei – não sou um troféu.

- eles não podem ver uma menina nova na cidade que já ficam assim – disse Caitlin rindo – não se preocupe, depois de umas três semanas eles param com isso.

- OMG! Vou ter que aquentar isso por três semanas – eu disse surpresa.

- meninos tratem a Julieta bem, não assustem a menina – disse Pattie rindo.

- Ryan se prepara porque eu vou ganha – disse Chaz confiante.

- sabe eu estou aqui e não gostei nada de se um ‘’trofeu’’ ok? – disse me sentando no chão ao lado do Chris.

- gata você é o meu troféu, só meu – disse Chris – não liga para esses iludidos.

- acho que vou ignora um pouquinho os meninos desta casa – todos riram – Pattie quando eu vou começa a ir a escola?

- bom eu já fui na escola e fiz sua matricula, você começa segunda feira, eu falei com o diretor e pedi para que ele te colocasse na sala do Justin, seria mais fácil já que você não conhece muitas pessoas – disse ela e eu acendi.

- ela vai ficar na minha sala! Nossa que legal – disse Justin, acho que ele não poderia ter sido mais irônico.

- Julieta vai ficar na nossa sala que demais – disse Chris animado.

- ah droga – disse Chaz.

- GANHEI, GANHEI, TOMA – disse Ryan comemorando.

- merda – disse Chaz chateado.

- vem aqui gata – disse Ryan me puxando pela mão me levantando – eu ganhei, acho que mereço pelo menos um selinho né.

- nem vem Ryan – eu me afastei.

- tá bom, tá bom, então um beijo na bochecha.

- ok, ok – eu me aproximei e fui beijar sua bochecha mais ele em um movimento rápido virou o rosto e nós demos um selinho – RYAN – eu dei um tapa no ombro dele.

- calma amor, foi só um selinho, sabe você poderia me dar outro o que acha? – disse ele me puxando pela cintura.

- paro com a putaria aqui na minha casa né – disse Justin se levantando e fazendo todos rirem.

- estraga prazeres – disse Ryan.

- isso Justin bota ordem nessa bagaça – disse Chaz.

- bom amor é melhor eu ir – disse Caitlin – já esta tarde.
- ok amor.

- vamos Chris – disse Cait indo até a porta com Justin – Tchau sogrinha.

- tchau querida, apareça mais vezes.

- pode deixar, vamos Chris.

- estou indo, deixa eu dar tchau pra Pattie e a Julieta. Bom tchau Pattie, adorei a torta que você fez – ele disse a abraçando.

- obrigado Chris, tchau.

- tchau Julieta, nós vemos depois – ele beijou minha bochecha e me abraçou.

- vocês vão ficar meninos? – perguntou Caitlin.

- não, nós já vamos também.

Bom os meninos se despediram e depois todos foram embora, Justin foi desligar o vídeo game e Pattie disse que iria dormir.

- sua namorada é legal – disse me sentando no sofá e fiquei observando Justin retirar os fios do jogo da televisão.

- eu sei você teve sorte dela não ter ido pra cima de você – ele riu.

- pelo que os meninos falaram ela é muito ciumenta, eu realmente não quero arranjar briga com ela – nós rimos.

- hum então você vai ter que resistir a tudo isso – ele disse levantando a blusa e mostrando sua barriga sarada.

- você é muito convencido Justin.

 E é muito gostoso também, pensei.

- e sou muito gato também, confessa.

- como eu já disse não quero arranjar briga com a sua namorada.

- hum então isso foi um sim.

- Justin me esquece, vai ver se eu to na esquina – eu disse subindo para meu quanto, quer dizer, o quarto do 
Justin.

- não vou perder meu tempo indo até a esquina sendo que eu sei onde você vai estar – ele disse vindo até 
mim.

Eu mereço esse garoto me provocando.

- o que você quer aqui – eu disse assim que ele entrou no quarto.

- vim guarda o vídeo game e a propósito eu vou dormir aqui.

- como é que é? – eu disse indignada.

- é isso mesmo gracinha, se você quiser eu posso dormi na cama com você afinal tem espaço de sobra – ele provocou.

- você esta louco, nem morta eu dormiria com você na mesma cama.

- você quem sabe, mas eu só digo uma coisa, você que vai sair perdendo – ele pegou uma toalha e foi até o banheiro.

Eu não acredito que ele disse isso! Esse garoto é muito safado meu Deus como pode. Eu tentei não pensar nele enquanto pegava meu pijama na minha mala, mas não deu muito certo, não pensar naquele corpo malhado dele foi impossível. Eu me odeio por isso.

Depois de alguns minutos ele saiu com a toalha na cintura, ele estava com os cabelos molhados e pingando, aquilo o deixava ainda mais sexy. Eu desviei meus olhos dele assim que vi que ele tinha percebido, ele foi até seu guarda-roupa e pegou uma cueca, ele estava prestes a tirar a toalha da cintura quando eu disse:

- você não vai fazer isso não é? – eu perguntei com medo da sua resposta.

- isso o que? Vesti minha cueca, sim eu vou – ele sorriu sínico e tirou à toalha, eu rapidamente fechei meus olhos.

- idiota, idiota, idiota – eu me virei de costas e peguei minha roupa e minha toalha e entrei no banheiro.

Se você quer saber se eu vi o pênis dele, não eu não vi. E fico muito feliz de não ter visto, vai saber o que eu faria se o visse né. Tá parei.

Bom eu tirei minha roupa e entrei no box, a água estava tão quente, tão boa. eu estava tão aérea que levei um susto quando ouvi a porta do banheiro sendo aberta. Mas o que diabos esse menino pensa que esta fazendo? Eu não posso nem tomar banho em paz.

- o que pensa que esta fazendo? – perguntei tentando manter a calma.

- vou secar meu cabelo – ele disse normalmente – aproposito você tem um belo corpo – ele ligou o secador.

- quando eu sair daqui eu vou te matar, veado.

- você me chamou do que? Eu vou entra ai agora e te mostra quem é o veado – ele desligou o secador.

Eu não acredito que ele vai fazer isso, EU NÃO ACREDITO!
domingo, 14 de abril de 2013

Imagine Belieber – 39º capitulo.


Eu sabia que aquela vadia não era de confiança, eu sabia, mas como sempre o Leonardo não me escuta. Agora estamos aqui em perigo e ninguém sabe onde estamos.

Estou amarada em uma cadeira do lado do Leo, eu não sei o que querem com nós, eu já perguntei mais ninguém me responde nada nessa porra, eu já estou ficando irritada.  Quando eu sair daqui eu vou matar aquela vadia da Miley.

Miley: você não parece mais tão valentona – ela disse entrando na sala onde eu estava, ela tinha um sorriso vitorioso no rosto, isso me deixou ainda mais irritada.

Amanda: quando eu te pegar você vai morre, tá me ouvindo, você vai morrer sua vadia desgraçada.

Miley: é bom você ficar quietinha se não eu te mato sua vadia – ela passou a mão no meu rosto logo depois me deu um tapa – isso é por você ter me batido sua vagabunda.

XxXx: hey Miley você sabe muito bem qual é o combinado, não podemos fazer nada com essa vadia, é bom você obedecer se não a chefa vai matar você.

Miley: já sei, já sei – ela disse sem paciência – e onde esta a chefa?

XxXx: daqui a uns 20 minutos ela estará aqui.

Miley: ok.

Amanda: quem é essa ‘’chefa’’? o que querem comigo?

Miley: calma mocinha, quando ela chegar você saberá.

Leo: eu gostava de você, eu gostava tanto de você Miley, por que fez isso comigo?

Miley: eu também gostava de você – ela riu – quem eu estou querendo enganar, eu só gostava do 
sexo gostoso que nós fazíamos todos os dias, seu pau é uma delicia – ela disse apertando o pênis do meu irmão.

Leo: você é uma vadia mesmo.

Miley: uma vadia que você adorava foder né.

Amanda: acho que vou vomitar, que nojo de você.

Miley: cala a boca garota, até parece que você nunca fez sexo. Eu sei que o Bieber já te fodeu 
todinha.

Amanda: CALA A BOCA VAGABUNDA,VOCÊ NÃO SABE DE NADA, SE VOCÊ FALAR O 
NOME DO MEU NAMORADO MAIS UMA VEZ EU TE MATO – eu disse gritando, eu perdi a 
paciência.

Miley: Justin Bieber, Justin Bieber – ela provocou – idiota – ela disse e saiu da sala.

Amanda: mais que droga, se você não tivesse se envolvido com ela nada disse teria acontecido.

Leo: agora a culpa é minha! Não posso fazer nada se ela é muito gostosa e eu não consegui 
resistir.

Amanda: cala a boca Leonardo.
Eu estava com medo, eu não sei o que vão fazer comigo e com meu irmão, eu não quero morrer, eu 
tenho um filho pra criar, eu não posso morrer, eu passei por tanta coisa, superei todos os 
obstáculos que apareceram em meu caminho, eu tenho que fazer alguma coisa.

Amanda: Leo você não tem nada que possa cortar essas cordas?

Leo: não, mas eu posso tentar soltar as minhas mãos, espera um pouquinho – ele mexeu as mãos 
um pouco e depois de alguns minutos ele se soltou – consegui.

Ele veio perto de mim pra desamarrar as minhas mãos.

Amanda: vai Leo desamarra isso logo – eu disse nervosa, eu queria muito sair desse lugar.

Leo: calma, eu to tentando.

Eu ouvi passos, que droga, tem alguém vindo.

Amanda: Leo é melhor você ir, tá vindo alguém, vai e chama a policia, vai Leo.

Leo: eu não vou deixar você aqui, não vou.

Amanda: por favor, Leo não vamos discutir agora, vai, por favor.

Leo: tá bom, tá bom – ele foi até uma janela que avia ali naquela sala e a abriu – eu vou voltar 
com ajuda tá mana.

Amanda: tá, agora vai.

Ele saiu correndo. Eu fico um pouco mais aliviada por ele ter saído, pelo menos agora eu tenho 
certeza de que alguém vai vem me salvar.

Eu ouvi o barulho da maçaneta sendo rodada, agora fodeu tudo, só quero ver o que eles vão fazer 
comigo.

Miley: voltei vadia, opa, onde esta o seu irmão? – ela disse confusa.

Amanda: ele conseguiu se soltar e daqui a pouco isso daqui vai estar cercado de policias.

Miley: droga – ela disse saindo da sala.

Hum acho que estraguei o plano deles.

 Eu ouvi passos, droga, estão voltando.

XxXx: aqui esta ela chefe.

Disse um homem entrando na sala, ele deu passagem para alguém entra. Não acredito isso só pode 
ser brincadeira.

Amanda: você! É você a chefe de tudo isso? Não acredito nisso.

{Narração de Justin}

Agora eu estou voltando pra casa, o pessoal vai pra lá também. Nos divertimos muito no parque, 
as crianças não paravam quietas um só minuto, nós ficamos correndo pra lá e pra cá, foi divertido.

Eu só estou um pouco preocupado a Amanda ainda não me ligou, eu já tentei ligar mais algumas 
vezes mais nada.

Agora estou tirando as crianças do carro, eles estão com uma energia, eu não sei como eles não 
estão cansados ainda, correram o dia todo.

Justin: cheguei mãe – disse assim que entrei em casa.

Jas: Jaxon não corre você vai cair – assim que ela terminou a frase ele caiu no chão – ah meu 
Deus – ela correu até ele – você tá bem?

Pattie: Justin ainda bem que chegou – ela disse meio aflita.

Justin: o que aconteceu?

Pattie: Justin a Amanda foi sequestrada.

Justin: O QUE?

Pattie: calma Justin, calma, o Leo chegou faz uns cinco minutos, eu já liguei para a policia.

Justin: por que não me ligou? Onde ela esta? Por que estão com ela? Por que a pegaram? Eles 
querem o que, dinheiro? Eu posso pagar mãe, por que a pegaram? Por quê? – eu disse entrando 
em desespero, eu não sabia o que fazer.

Ryan: como assim sequestraram a Amanda?!

Cait: ah me Deus – ela disse chorando.

Victor: cadê a minha mãe? Eu quero a minha mãe. Por que a tia Cait tá chorando?

Chaz: precisamos fazer alguma coisa, meu Deus.

Pattie: calma gente, nós não podemos fazer nada, eu já liguei para a policia, eles vão encontrá-la.

Justin: eu não posso ficar aqui sem fazer nada, eu não posso. Leo para onde a levaram?

Leo: eles estão no Brooklyn.

Justin: eu vou lá, eu tenho que salva-la.

Victor: papai – ele disse vindo até mim – onde tá a minha mãe?

Justin: ela saiu, mas eu vou busca-lá, já já ela estará aqui tá bom?

Victor: tá.

Chris: eu vou levar ele e as crianças lá pra cima. Vamos pequenos.

Eles subiram.

Jas: meu Deus, Leo não disserem o que queria com ela? Não falaram se queriam dinheiro?

Leo: não eles não falaram nada, e o piro de tudo é que a Miley esta junto com eles.

Jas: não acredito aquela vadia, ah eu vou matar ela.

Chaz: calma amor, calma.

Eu fui até o Leo e perguntei onde exatamente tinha levando a Amanda ele me explicou onde era. 
Agora eu já sei onde eles estão eu tenho que ser rápido, eu me afastei de todos e fui andando até a 
portar.

Pattie: Justin volta aqui – disse minha mãe assim que me viu saindo de perto deles.

Jas: Justin o que pensa que esta fazendo? Você só vai piorar tudo, não vai.

Justin: me deixem, eu vou sim, vocês querendo ou não.

Eu abri a porta do carro e entrei.

Ryan: você não vai sem mim – ele disse entrando no carro.

Cait: Ryan, o que esta fazendo? Tá ficando louco?

Pattie: Justin sai desse caro agora.

Eu não disse nada apenas liguei o carro e sai a mil, eu preciso chegar lá o mais rápido possível.

Ryan: você tem um plano pelo menos?

Justin: o plano é chegar lá e pegar a Amanda.

Ryan: sério!

Justin: cara eu não to com cabeça pra pensar agora, eu só quero salvar a minha garota.

Ryan: Justin isso não vai dar certo, somos dois contar, sei lá, dez, quinze, vinte caras, isso vai dar 
merda cara.

Justin: e o que vamos fazer? Eu não posso ficar parado sem fazer nada.

Ryan: eu sei, mas seria uma boa ter um plano de ataque né.

Eu ia falar mais fui interrompido pelo meu celular que começou a tocar.

Justin: vê ai quem é – eu peguei o celular e dei pra ele.

Ryan: alô, quem é?... Policia?... Ah sim... Vocês conseguiram pega-los?... Não... Que droga, nós já 
estamos perto... Tudo bem – ele desligou.

Justin: era do policia! O que eles disseram?

Ryan: eles estão lá já, mas eles não podem invadir se não os caras vão matar ela.

Justin: ai meu Deus.

Ryan: calma Justin, calma, esses filhos da puta não vão fazer nada com ela.

Eu não disse nada apenas acelerei, eu tenho que chegar logo nesse lugar, eu tenho que fazer 
alguma coisa, minha garota esta em perigo, eu tenho que salva-la.

Assim que eu cheguei ao lugar que o Leo me falou eu vi muitos policiais cercando o lugar, eles 
estavam tentando negociar com os caras.

Justin: o que esta acontecendo? Eles vão soltar a minha namorada? – eu perguntei para uma 
policial.

Policial: Justin Bieber! – ela disse surpresa – bom eu não sei ainda, eles estão negociando, mas 
eles parecem não querer dinheiro.

Justin: se eles não querem dinheiro eles querem o que então?

Policial: eu não sei ainda, mas vamos fazer de tudo para salvar sua namorada – ela disse e depois 
saiu.

Que droga, eu tenho que entra lá, eu tenho que fazer alguma coisa.

Justin: Ryan eu vou entrar lá – eu disse determinado.

Ryan: você tá louco, não vai fazer besteira Justin.

Justin: eu tenho que fazer alguma coisa cara, não consigo ficar aqui parado só olhando.

Ryan: cara para com isso, você só vai piorar a situação.

Eu estava tão nervosa, o pior era que o Ryan tinha razão. Eu fiquei andando de um lado para o 
outro, eu estava quase fazendo um buraco no chão.

Puta que pariu eu não posso ficar aqui para, quer saber quem vai falar com esse desgraçado agora 
vai ser eu.

Eu fui até o policial que estava negociando com o vagabundo e peguei o alto-falante das mãos 
dele.

Policial: o que pensa que esta fazendo? – ele protestou, eu apenas o ignorei.

Justin: cara o que você quer em troca da minha namorada? Pode pedir qualquer coisa, você quer 
dinheiro? Eu tenho dinheiro, tenho muito dinheiro, eu posso pagar o valor que você quiser, mas 
solta a minha namorada – eu disse aflito, eu não sabia ao certo o que dizer, eu só queria que eles a 
soltassem.

O desgraçado não disse nada, eu fiquei esperando ele falar mais ele não disse nada, o filho da 
puta não disse nada, que raiva.

XxXx: Justin? Justin é você?

Isso não é voz de homem, espera, essa voz, eu não acredito, desgraçada, vagabunda, eu vou matar 
essa vadia, eu vou matar-la.
segunda-feira, 4 de março de 2013

This Kiss - Capitulo 2.




OMG! Eu não sabia o que fazer, tinha um gato na minha frente só de cueca, eu não sabia o que falar. oh God como o pênis dele é grande, OMG, OMG, eu não pensei isso, gente esquece o que eu acabei de dizer ok? ok.

- quem é você? O que esta fazendo aqui no meu quarto? O que você quer? – ele disse rápido me 
encarando ainda com os olhos arregalados.

- hum é... Qual foi à primeira pergunta mesmo? – eu disse meio nervosa, ele é muito gostoso, não consigo 
parar de olhá-lo.
- quem é você?

- ah sim, meu nome é Julieta, você deve ser o Justin filho da Pattie. Sua mãe me pediu para acordá-lo.

- tá, você já me acordou agora pode ir embora – ele disse se deitando na cama novamente.

- nossa que grosso – eu disse baixinho.

- o que você disse?

- nada, eu não disse nada – eu me virei e sai de lá.

Tão lindo, mas tão mal educado. To vendo que vai ser um ano bem difícil.

Eu desci e fui direto para cozinha onde Pattie estava terminando de fazer o meu lanche.

- voltei – disse assim que entrei na cozinha.

- conseguiu acordá-lo? – disse colocando uma jarra de suco na mesa.

- sim.

- hum. Pode se servi.

- ok, obrigado.

Eu peguei um prato coloquei duas torradas no mesmo, depois peguei um copo e coloquei um pouco de 
suco.

- bom dia mãe – disse Justin entrando na cozinha.

Dessa vês ele estava vestido, só estava sem camisa.

- bom dia querido – disse Pattie depositando um beijo na testa do menino grosseiro, porem muito gostoso – 
Justin esta é a Julieta, ela ira morar aqui este ano.

- ah legal – ele deu de ombros.

Ele pegou um prato colocou quatro torradas no mesmo, depois pegou um copo e colocou um pouco de 
suco, ele estava indo para a sala, mas Pattie o chamou.

- hey onde pensa que vai?

- vou me sentar na sala – ele disse como se fosse óbvio.

- não mesmo, pode se sentar a mesa, agora.

Ele murmurou alguma coisa e logo se sentou a mesa. Pattie se sentou também e todos comemos em silencio.

Justin foi o primeiro a acabar de comer e também foi o que mais comeu, não sei como ele não engorda, ele 
é magrinho e come muito, tipo, muito mesmo.

- mãe vou na praça agora está bem?

- vai com quem?

- com os meninos.

- ah sim, leve Julieta com você, aproveita e mostra a cidade para ela.

- tá – ele revirou os olhos e saiu.

Legal to sendo obrigada a ir conhecer a cidade com esse idiota, eu mereço.

- Pattie onde é o banheiro?

- é lá em cima, terceira porta a esquerda.

- obrigado.
Eu me levantei e fui até as escadas e comecei a subir. Que droga vou ter que ir ao quando do Justin pegar a 
minha escova de dentes, minha mochila esta lá.

Cadê meu celular hein? Ai que droga, não acredito que perdi ele de novo. Oh céus como eu sou lerda, ele 
ficou no chão lá no quarto do Justin, espero que aquele retardado não esteja mexendo nele.

Eu cheguei ao quarto do Justin e adivinha, ele estava sim mexendo no meu celular, não acredito, vou matar 
ele.

- o que esta fazendo seu idiota? – eu disse entrando no quarto dele.

Ah merda ele estava sem camiseta.

{Narração de Justin}

Não acredito que vou ter que levar aquela garota chata para praça, que droga. Eu nem a conheço e vou ter 
que levá-la para conhecer a cidade. Acho que minha mãe já me falou dela, ela vai morar aqui por um ano, 
vou ter que aguentá-la por um ano, um ano de pura chatice. Mas vamos ver o lado bom disso tudo, sim isso 
tem um lado bom e sabe qual é? Não, ah eu te respondo, ELA É A MAIOR GATA. O único problema é a 
Caitlin, minha namorada, ela é muito ciumenta, quando ela descobri que Julieta vai morar aqui por um ano 
ela vai surtar.

Agora eu estou me arrumando, tenho que ficar gato para a minha gata, certo?

Olha só, um celular, de quem será? Hum vamos ver, ah é daquela garota chata, porem muito gostosa. Uou 
olha o tamanho dos seios dela, meu Deus como são grandes, essa foto de papel de parede é perfeita, ela 
esta ainda mais gostosa nessa foto.

- o que esta fazendo seu idiota?

Fodeu, ela vai querer me matar.

- primeiro eu não sou idiota, segundo eu só queria saber de quem era o celular, eu não estava fazendo nada 
ok? – eu levantei as mãos mostrando que não tinha feito nada de errado.

- espero mesmo que não tenha feito nada – ela pegou o celular da minha mão e foi até uma mochila roxa 
que estava no chão, de onde que saiu essa mochila? Eu não tinha a visto ali.

- essa mochila é sua?

- claro né seu idiota, se não fosse minha eu não estaria mexendo nela – ela disse grossa.

- não precisa ser grosseira, só fiz uma pergunta, a propósito, por que sua mochila esta no meu quarto? – 
disse indo até meu guarda-roupa e peguei uma camiseta.

- sua mãe não te falou? – ela disse me olhando.

- falou o que?

- eu vou dormir aqui e você na sala.

Como? Eu vou ter que dormir na sala em quanto essa garota desfruta do conforto do meu quando? Não 
acredito, minha mãe não tinha me falando nada sobre isso.

Eu sai do quando furioso, eu tenho que falar com ela.

- mãe que historia é essa de você ter dado o meu quarto para aquela garota irritante? – eu disse entrando na 
cozinha.

- Justin isso é jeito de falar ela é nossa hospede, o quarto de hospedes ainda não esta pronto e eu não vou 
deixá-la dormir no sofá – ela disse secando as mãos e me encarando.

- ah claro, eu tenho que dormir no sofá e ela na minha cama confortável! Fala sério né mãe – eu disse 
emburrado.

- Justin o que queria que eu fizesse? – eu ai responder mais ela me interromper – nem precisa responder, 
você dormi na sala e ela no seu quarto esta decidido.

- mas mãe...

- ah, se falar mais alguma coisa eu não deixo mais você sair.

- que droga – eu murmurei.

- o que disse?

- nada mãe.

Eu me virei e voltei pro meu quarto. Mais que droga, ela mal chegou e já esta tomando conta do meu 
quarto, daqui a pouco vai querer as minhas roupas também! Eu sei, eu sei, estou exagerando, mas eu não 
quero dormir no safa, fala sério.

Eu entrei no quarto e vi aquela ladra de quartos sentada causando seus tênis, eu passei direto por ela, fui terminar de me arrumar depois eu fui passar um pouco de perfume, peguei meu celular e coloquei no bolso. Eu estava pronto.

- vamos? – disse encarando aquele ser insuportável.

- sim, ah uma tal de Caitlin te ligou, eu atendi e disse que você estava conversando com a sua mãe.

 - você o que? Não acredito, que droga, ela deve estar pensando besteira agora, ela vai quer me matar, por que fez isso? – ela ia responder mais eu a interrompi – não responde só fique quieta que eu tenho que ligar 
para a minha namorada.

Eu sai do quarto e desci as escadas peguei meu celular e liguei para Caitlin.

~ ligação on ~

- oi meu amor – eu disse.

- Justin quem era aquela garota? Se você estiver me traindo eu te mato ouviu, te mato – ela disse furiosa.

- calma meu amor, eu não estou te traindo, eu nunca faria isso com você, eu gosto muito de você. Foi a 
Julieta que atendeu, ela vai ficar aqui em casa por um tempo.


- como assim? Você não me disse nada sobre isso, Justin Drew Bieber me conte agora que historia é essa.

- calma, calma, eu estou indo na praça agora vai lá, os meninos vão também, quando eu chegar lá eu te 
explico ok?

- tudo bem, espero que ela não seja bonita, ela não é bonita né?

Bonita? Ela é um pedaço de mau caminho, ela é uma gostosa. Pensei.

- bonita? Eu não sei amor, você sabe que eu só tenho olhos para você minha linda – que clichê isso, mas se 
eu não dissesse isso ela não iria acreditar.

- owwn meu amor, que fofo, eu espero mesmo que não tenha olhado para ela, se não... – eu a interrompi.

- amor já disse que não olhei para ela e a propósito ela é muito chata.

- hum bom saber, agora eu tenho certeza de que você não vai querer ficar perto dela.

- não vou mesmo, ela é insuportável – eu vi Julieta descendo, ela me fuzilou com os olhos, ela deve ter 
ouvido o que eu disse – bom amor vou desligar, já estou saindo de casa, nos vemos na praça, certo?

- sim meu amor, beijos, te amo.

- eu também, tchau.

~ ligação off ~

- insuportável é você – ela disse parando na minha frente.

- me erra garota. To indo mãe.

- tá bom querido, não volta muito tarde, divirtam-se.

- tá, tchau.

Nós saímos e fomos andando até a praça.

- anda mais devagar – disse a chatinha pela décima vez.

- não estou andando rápido, você é muito lerda.

- não sou não e você esta praticamente correndo.

- para de reclamar um pouco, isso me irrita.

- problema seu, se você parasse de andar rápido talvez eu ficasse quieta.

- hum, se eu andar mais devagar você cala a boca?

- hum - disse pensativa - sim.

- então tá bom.

Eu diminui os passos, agora ela conseguia me acompanhar.

- a cidade é tão linda.

- você disse que ficaria quieta.

- tá bom eu calo a boca – ela voltou a olhar a paisagem – por que as pessoas ficam nos olhando hein?

- você não vai ficar quieta né? – ela balançou a cabeça positivamente, eu revirei os olhos – aqui é cidade 
pequena todos se conhecem e você é nova aqui é meio obvio que as pessoas vão ficar te olhando querendo 
saber quem é você.

- ah entendi – depois disse nós foi o resto do caminho quietos.

Eu avistei os meninos de longe, eles estavam conversando, Chaz foi o primeiro a ver que eu estava 
chegando, ele avisou os meninos que rapidamente olharam para trás, eles provavelmente estavam olhando 
para a chatinha que esta ao meu lado.

- e ai – eu disse assim que cheguei perto deles.

- Justin quem é essa princesa? – perguntou Ryan.

- essa é a Julieta, ela vai ficar lá em casa por um tempo.

- oi Julieta, você é linda – disse Ryan depositando um beijo na mão da menina insuportável – meu nome é 
Ryan, prazer em conhecê-la.

- oi Ryan – ela riu – o prazer é meu você é muito gentil.

- sai pra lá Ryan minha vez – disse Chaz empurrando Ryan – oi gracinha, meu nome é Chaz, prazer em 
conhecê-la – ele beijou a bochecha dela.

- oi Chaz, prazer em conhecê-lo – ela sorriu.

- você é linda Julieta.

- obrigado Chaz, você é lindo também – ela sorriu timidamente.

- uh ela me acha lindo – ele sorriu.

- não minta para ele Julieta – disse Ryan e nós rimos.

- cala a boca Ryan – disse Chaz o fuzilando.

- ok, ok, minha vez – disse o Chris – oi Julieta, eu sou o Christian, mas pode me chamar de Chris.

- oi Chris, prazer em conhecê-lo.

- nossa como vocês são safados, mal conheceram a menina e já estão dando em cima dela – eu disse.

- fica quieto Justin – disse o Chaz – então Julieta de onde você é?

- eu sou do Brasil.

- por isso é tão linda – disse Ryan.

- cadê a Caitlin hein?

- ela estava se arrumando quando eu sai de casa – disse o Chris.

- e por que você não a esperou?

- por que ela demora muito.

- é eu sei.

- Julieta você aceita sair comigo? – disse Chaz.

Esse menino não perde tempo.

- não, não, ela vai sair comigo – disse Ryan.

- parem de se iludirem, ela vai sair comigo – disse o Chris.

- parem de brigar – eu disse – quando vocês a conhecerem melhor vão ver o quanto ela é chata e 
insuportável e não vão querer sair com ela.

- não fala assim dela Justin – disse Chaz – você esta é com inveja por que ela me acha lindo – ele se gabou.

- Chaz não se iluda, ela não enxerga muito bem por isso te achou lindo – eu e os meninos rimos.

- cala a boca Justin – disse Julieta – ele é lindo sim, todos são, bom já você eu não posso dizer o mesmo – risos.

- há há muito engraçado Julieta, você me faz ri com suas piadas – disse ironicamente – idiota – revirei os olhos.

- Justin pare de ser mal educado – disse o Chris – você não pode falar assim com uma dama.

- owwn obrigado Chris, você é muito fofo – disse Julieta o abraçando.

- eu falo do jeito que eu quiser porra, fica na sua – eu disse com raiva, muita raiva.

Não acredito que meus amigos vão ficar contra mim, eles estão defendendo essa idiota, isso me irrita.

Ah Caitlin esta vindo, finalmente vou ter alguém que ira ficar do meu lado e não contra mim.

- oi meu amor – disse assim que ela chegou perto de mim.

- oi amor – ela me beijou – quem é essa?

Ela olhou para Julieta como se ela fosse... não sei, ela a olhou com cara feia.

- essa é a Julieta, Cait.

- você disse que ela era feia – ela sussurrou.

- eu não disse isso, eu disse que não avia reparado nela, é diferente.

- diferente? Ela é muito bonita, eu não quero você perto dela, Justin – ela disse com raiva.

Ela tinha razão, Julieta é muito bonita, olha essa corpo, o corpo dela é perfeito, ela tem lindas curvas, lindos 
seios e aquela bunda dela, meu Deus como é grande.

- Justin pare de olhar para ela agora – ela disse me despertando de meus pensamentos.

- eu não estava a olhando.

- estava sim, estava quase babando, Justin, não quero que olhe para ela.

- Caitlin calma, o que ouve? Por que esta tão brava comigo, eu não estava olhando para ela.

- estava sim, eu não sou boba, espero que fique longe dela, a propósito, de onde você a conhece?

- eu a conheci hoje.

- como assim hoje?

- ela chegou de viagem.

- e onde ela mora?

- lá em casa.

- ah – ela disse normalmente, mas ai ela parou e me olhou com os olhos arregalados – COMO ASSIM ‘’LÁ EM CASA’’?

Agora fodeu tudo.

Search

Carregando...

Quem sou eu

Minha foto
Uma garota sorridente que acreditas nos sonhos dela, e que é Belieber com muito orgulho.
Tecnologia do Blogger.

Belieber Número

You can replace this text by going to "Layout" and then "Page Elements" section. Edit " About "

Follow by Email

Seguidores