domingo, 24 de fevereiro de 2013

Imagine Belieber – 38º capitulo.




{Narração de Justin}

Eu acordei e a Amanda já não estava mais lá, Victor ainda estava dormindo, ele estava todo esparramado na cama, ele parecia um anjinho dormindo, só parece mesmo, ele é muito danado e não para quieto um minuto, mas eu acho divertido, eu me divirto muito com ele.

Eu levantei e fui tomar um banho, depois fui pegar uma roupa e desci. Eu encontrei a minha mãe e a Amanda tomando café da manha, elas conversavam e riam bastante, eu fico feliz de vê-las se dando tão bem.

Justin: bom dia meus amores – eu dei um beijo na bochecha da minha mãe e um selinho na Amanda.

Pattie: bom dia querido.

Amanda: bom dia amor dormiu bem?

Justin: dormi sim, com você e o nosso filhote por perto tudo fica bem – eu sorri.

Amanda: owwn – ela me beijou.

Pattie: como esse menino tá carinhoso.

Justin: ah mãe eu sempre sou carinhoso.

Pattie: hum é verdade – nós rimos.

Justin: to morrendo de fome – eu peguei uma torrada que estava no prato da Amanda.

Amanda hey.

Pattie: Justin seja educado.

Justin: mãe eu sou educado – eu me sentei no colo da Amanda.

Amanda: não, você é folgado isso sim – elas riram.

Pattie: concordo.

Justin: nossa mãe vai ficar contra mim também? – eu fiz bico.

Pattie: é acho que vou – elas riram novamente.

Amanda: isso ai sogrinha.

Justin: to chateado.

Amanda: bobinho você hein – me abraçou.

Justin: sei que sou – eu sorri.

Eu me levantei e fui fazer algumas torradas, depois peguei um pouco de suco e me sentei no colo 
da Amanda de novo.

Amanda: para de ser folgado menino – ela deu um tapinha nas minhas costas.

Justin: hey eu não sou folgado – eu peguei uma torrada e dei uma mordida.

Amanda: é sim. 

Victor: mamãe? – ele entrou na cozinha, ele estava com uma carinha de sono.

Amanda: oi meu amor, Justin levanta.

Justin: ah não. Victor vem aqui com o papai – eu estendi os braços e ele veio até mim, eu o peguei 
no colo.

Pattie: bom dia amorzinha.

Victor: bom dia – ele disse ainda um pouco sonolento.

Justin: tá com fome garotão?

Victor: to sim papai.

Justin: to come essa torrada – eu peguei uma torrada e entreguei pra ele.

Amanda: também quero.

Justin: vai fazer a sua, folgada – eu fiz careta.

Amanda: ah quer dizer que a minha você pode pegar, mas eu não posso pegar a sua!

Justin: hum é.

Amanda: idiota.

Pattie: Justin para de ser guloso e da uma torrada pra Amanda.

Justin: tá mãe.

Eu dei uma das torradas pra ela. Nós comemos e depois eu e Victor fomos assistir TV enquanto 
minha mãe e a Amanda arrumavam a cozinha.

Amanda: minha bolsa tá lá em cima né? – ela perguntou assim que saiu da cozinha.

Justin: tá sim.

Ela não disse nada apenas foi lá pra cima. Depois de alguns minutos ela voltou e disse que ia sair mais já voltava, ela pediu para eu ficar com Victor, eu perguntei aonde ela ia, ela disse que ia se encontrar com o Leo. Ela estava um pouco nervosa, eu até pergunte se tinha acontecido algo, mas 
ela disse que não.

Justin: e ai vamos fazer o que hoje? – eu perguntei ao Victor.

Victor: não sei.

Justin: que tal se nós formos pegar a Jazzy e o Jaxon e for ao parque?

Victor: oba, eu quero ir ao parque.

Justin: vamos lá em cima tomar um banho e trocar de roupa ai nós vamos.

Victor: tá bom papai.

Nós subimos e ele foi tomar banho primeiro. Depois que ele saiu eu entrei, ele foi se trocando enquanto eu tomava banho. Quando eu sai do banheiro ele não estava mais lá, deve ter ido lá pra sala, eu me troquei, coloquei uma bermuda, uma regata e um tênis, penteei meu cabelo passei um perfume e desci.

Justin: então vamos? – eu perguntei assim que vi o Victor.

Victor: sim.

Pattie: aonde vocês vão?

Victor: vamos ao parque com a Jazzy e o Jaxon – ele disse empolgado.

Pattie: Justin ele vai de calça? Tá calor lá fora.

Justin: bom eu não tenho a chave da casa da Amanda e ele veio de calça ontem, essa é a única roupa que tem.

Pattie: tem umas roupas suas de quando você era pequeno, eu acho que servem nele.

Justin: e onde estão essas roupas?

Pattie: lá no seu quarto mesmo, vem Victor vamos lá com a vovó Pattie pegar uma bermuda pra você.

Eles subiram.

Acho que vou chamar os meninos pra irem também. Eu peguei meu celular e liguei pro Chris, 
falei com ele e ele disse que todos iam, nós marcamos de nos encontrar lá no parque mesmo. Ah já ia me esquecendo de ligar pro meu pai pra falar pra ele que vou levar as crianças pro parque. Eu peguei meu celular de novo e liguei pra ele, eu falei que já estava saindo de casa e que ia direto pra lá, ele disse que ia arrumar as crianças.

Justin: agora podemos ir? – eu disse assim que vi os dois entrando na sala.

Pattie: pronto agora podem ir.

Victor: tchau vovó.

Pattie: hey não tá se esquecendo de alguma coisa?

Victor: o que?

Pattie: o meu beijo – ela sorriu.

Victor foi até ela e depositou um beijo em sua bochecha.

Justin: tchau mãe.

Pattie: tchau, não voltem muito tarde.

Justin: ok – eu disse e fechei a porta.

Eu coloquei o Victor no banco de trás e fui até a casa do meu pai, chegando lá eu só peguei as crianças coloquei-as no banco de trás e fui direto pro parque.

Jazzy: já chegamos? – ela perguntou pela milésima vez.

Justin: não Jazzy, nós estamos quase lá.

Jaxon: quando a gente chegar lá no parquinho você compra sorvete pra mim Justin?

Justin: compro sim Jaxon.

Victor: eu também quero papai.

Jazzy: eu também.

Justin: nossa! Todo mundo quer sorvete!

Todos: SIM – eles gritaram.

Justin: tudo bem eu compro sorvete pra vocês, mas só se vocês ficarem quietinhos até nós chegarmos lá, combinado?

Todos: SIM.

Eles ficaram quietos o resto do caminho, eles só ficaram cantarolando algumas musicas, mas não me perturbaram até nós chegarmos.

Eu estacionei o carro e abri a porta e tirei as crianças, eles saíram correndo, eu avistei o pessoal 
esperando a gente na entrada do parque. As crianças correram na direção deles.

Justin: cuidado pra não caírem – eu disse para aqueles pestinhas que corriam bem rápido.

Jazzy foi pro colo da Cait, Jas pegou o Jaxon e Victor foi pro colo do Ryan.

Justin: não aquentava mais ficar com eles naquele carro, todo hora eles perguntavam se já 
aviamos chegado – eu disse assim que cheguei perto deles.

Chaz: coitado de você cara.

Cait: para de reclamar Justin, eles são uns amores.

Justin: são nada, eles são uns pestinhas isso sim.

Jas: são nada, vamos pro parquinho crianças?

Eles gritaram um ‘’sim’’ e nós entramos no parque, Jas, Cait e Ryan os colaram no chão e eles 
correram pros brinquedos e nós fomos sentar em uns baquinhos que tinham ali perto dos 
brinquedos.

Chris: a Amanda não quis vim?

Justin: não, ela foi se encontrar com o Leo. Ela estava meio estranha, não sei, parecia nervosa.

Jas: que estranho, mas ela estava bem?

Justin: ela disse que sim, acho que vou ligar pra ela.

Cait: é faz isso mesmo.

Eu peguei o celular e liguei uma, duas, três vezes e nada dela atender.

Justin: ela não atende.

Ryan: que estranho, será que aconteceu alguma coisa?

Chaz: nossa, vocês só sabem pensar negativo! Que isso pessoal, ela tá bem, ela não foi se 
encontrar com o Leo? É claro que ela tá bem.

Justin: espero que sim.

Eu fiquei um pouco preocupado, mas tentei não pensar besteira. As crianças brincaram uma pouco nos brinquedos e depois vieram correndo pedindo sorvete, eu já tinha até esquecido que eles queriam sorvete. Nós fomos comprar o sorvete deles, não preciso nem dizer que eles de enlambuzaram né? Pois é, mas dessa vez tinha a Cait e a Jas pra limpar eles, sorte a minha.

{Narração de Amanda}

Depois de perguntar pro Jus se minha bolsa estava no quarto dele eu fui até o mesmo, eu ia ligar pro Leo, eu queria que Pattie o conhecesse, mas assim que peguei meu celular eu vi que avia uma mensagem, eu abri e li o que estava escrito.

‘’se não quiser que seu irmão morra venha até o Brooklyn e venha sozinha, se não além dele morre seu filho morrera também’’

Eu estremeci o que querem comigo e com meu irmão?! Por que o pegaram? Eu estou tão assustada, não sei que o fazer! Calma Amanda, calma.

Eu tenho que pensar. Eu não posso falar pro Justin que vou ao Brooklyn, ele não iria me deixar ir e não posso falar que meu irmão foi seqüestrado, oh céus o que eu vou fazer?!

 Eu tenho que ir e eu tenho que ir sozinha, não posso deixar meu irmão morrer.

Eu respirei fundo e desci, falei com Justin, eu tentei parecer o mais calma possível.
Assim que sai de casa eu recebi outra mensagem nela avia o endereço do lugar e estava falando que se eu não estivesse lá até a uma hora da tarde ele morreria.

Eu tenho que ser rápida, já é meio dia e meia, eu estou dirigindo o mais rápido que posso, já passei por três sinais vermelho, mas eu não me importo eu tenho que salvar o meu irmão.

 Eu parei o carro em frente a uma casa, parecia que estava abandonada, não avia muitas pessoas na rua, eu rapidamente desci do carro e entrei naquela casa, assim que entrei vi dois caras conversando assim que eles me viram sacaram suas armas e apontaram para mim, eu arregalei os olhos assustada.

XxXx: isso é jeito de receber nossa visitante?

Essa voz não me é estranha. Eu não acredito que é ela!

Divulgando:

Esta ai mais um capitulo, espero que gostem.
Comentem, quero saber se estão gostando.
Desculpa a demora, eu to sem tempo pra escrever.
Quando vocês comentarem deixem o user de vocês para que eu possa avisar quando eu posta mais um capitulo ok? 

Não preciso nem dizer nada né, que gato meu Deus!
SWAG!!


sábado, 16 de fevereiro de 2013

Imagine Belieber – 37º capitulo.



Todos estão jantando agora.

Jeremy: então você é brasileira?

Amanda: sim.

Jeremy: e porque você resolveu mora aqui?

Amanda: eu sempre amei Nova York e com tudo que estava acontecendo no Brasil mudar de país 
parecia uma boa idéia.

Pattie: mas como o Victor consegue falar o inglês tão bem?

Amanda: eu já pensava em mudar de país bem antes de o Victor nascer, então quando ele nasceu eu o encimei o inglês, ele sabe falar algumas coisas em português, mas eu preferia que ele aprendesse o inglês primeiro.

Pattie: ah sim, agora eu entendi.

Jeremy: e você veio morar aqui com ele sozinha?

Amanda: não, eu vim com o meu irmão, mas ele esta hospedado em um hotel.

Pattie: por quê?

Amanda: é que ele esta namorando, então ele preferiu ficar com ela em um hotel, sabe, pra eles 
terem mais privacidade – nós rimos.

Jaxon: por que vocês estão rindo? – ele perguntou nós encarando, ele é tão fofo.

Jeremy: não é nada garotão.

Jazzy: já acabei, quero sobremesa.

Justin: Jazzy vamos esperar todos acabarem, ai nós comemos a sobremesa tá bom?

Jazzy: Tá Jus.

Victor: papai olha só o Jaxon derramou a comida – ele apontou para o proto do Jaxon.

Justin: hey Jaxon já ta fazendo sujeira menino.

Pattie: papai?! – ela estava espantada, acho que ela não esperava por isso, Jeremy estava do 
mesmo jeito.

Jeremy: papai?! Justin por que ele te chamou de pai?

Justin: ah pai é que ele ficava perguntando se eu e a Amanda estávamos namorando e se eu ia ser 
pai dele, ai eu falei que sim, eu ia ser o pai dele, falei que eu iria cuidar dele, agora ele é meu 
filho – ele sorriu.

Pattie: então quer dizer que você vai assumir ele? Eu vou ser... Avó?

Justin: sim e... sim – ele riu.

Pattie: acho que to ficando velha – nós rimos.

Jeremy: também acho – ele e Justin riram.

Amanda: claro que não Pattie, você esta ótima.

Pattie: obrigado querida – ela sorriu – Jeremy seu insensível cala a boca.

Justin: isso ai mãe – nós rimos.

Jeremy: Justin fica quieto.

Justin: tá – ele fez uma careta e nós rimos.

Nós terminamos de comer, depois Pattie foi pegar a sobremesa, as crianças se enlambuzaram, 
fizeram uma bagunça na mesa, depois que todos terminaram de comer eu ajudei a Pattie a lavar a 
louça, Justin foi limpar as crianças junto de Jeremy. 

Pattie: a mesa ficou toda suja, como eles conseguem fazer tanta sujeira?! – nós rimos.

Amanda: eu realmente não sei!

Pattie: Justin era assim também, ele gostava de bagunça, ele não parava quieto um minuto.

Amanda: igual ao Victor, ele não para quieto, não sei de onde ele tira tanta energia!

Justin: as crianças já estão limpinhas – ele disse entrando na cozinha.

Amanda: ah que bom, agora só falta limpar a mesa.

Pattie: pode deixar que eu faço isso – ela pegou um pano e foi limpar a mesa.

Justin: hum estamos a sós agora – ele veio até mim e me abraçou pela cintura.

Amanda: sim estamos.

Justin: eu quero um beijinho – ele me virou de frente deixando nossos rostos próximos.

Amanda: quer um beijinho é?

Justin: quero sim – ele aproximou mais o rosto do meu e quando ele ia me beijar eu desviei – hey 
por que fez isso?

Amanda: por que as crianças estão ali olhando para nós.

Ele se virou e encarou as crianças.

Justin: o que foi? – ele perguntou pra eles.

Jazzy: a gente veio chama a Amanda pra brincar.

Amanda: owwn amorzinho – eu fui até ela – é claro que eu vou.

Jaxon: eba, Amanda eu quero te mostra o meu novo carrinho, vem – ele pegou na minha não e 
nós fomos até a sala.

Justin: vão roubar minha namorada mesmo?

Eu ouvi ele dizer lá da cozinha, eu ri e fui brincar com as crianças.

Jaxon: ô meu carrinho – ele pegou o carrinho e veio até mim.

Amanda: que lindo Jaxon, ele é veloz?

Jaxon: é sim, olha.

Ele colocou o carrinho no chão e começou a empurrá-lo, ele fazia um barulho de motor e foi 
andando com o carrinho pela sala.

Amanda: nossa Jaxon ele é muito veloz!

Jaxon: eu disse – ele sorriu.

Victor: Jaxon o meu é mais rápido, olha – ele saiu correndo com o carrinho.

Jazzy: Amanda, Amanda.

Ela me cutucou.

Amanda: oi amor – eu a olhei.

Jazzy: essa é a Ana – ela me mostrou uma boneca.

Amanda: que linda Jazzy.

Jazzy: o Jus comprou ela pra mim aquele dia lá no shopping.

Amanda: ah sim.

Jazzy: ela também tem umas roupinhas, a tia Pattie que comprou.

Amanda: que linda as roupas dela. Eu gostei desse vestido aqui – eu peguei um vestido rosa – 
vamos colocar esse na Ana?

Jazz: sim.

Ela tirou o vestido amarelo que estava na boneca e colocou o vestido rosa.

Amanda: ficou lindo nela.

Jazzy: ficou sim. Justin olha o vestido da minha boneca que lindo – ela foi até o Jus que estava 
encostado na parede nos olhando.

Justin: é lindo Jazzy.

Ele estava meio desanimado.

Amanda: hey o que foi? – eu me levantei e fui até ele.

Justin: nada.

Amanda: nada? Hey olha pra mim – eu peguei em seu queixo o fazendo me olhar – o que ouve 
amor?

Justin: é que eu queria ficar um pouquinho com você.

Amanda: seu bobinho, eu só fui brincar um pouco com as crianças. Mas eu acho que posso ficar 
um pouquinho com o meu bebê – eu coloquei meus braços em volta do pescoço dele.

Ele sorriu.

Justin: então vem – ele me puxou peça mão, nós fomos até o jardim – o que achou do Jantar?

Amanda: foi divertido, seus pais são fantásticos, e eles gostaram de mim – eu sorri.

Justin: eu sei – ele sorriu – eu disse que eles iam gostar de você.

Amanda: é você disse.

Justin: hum acho que agora eu mereço aquele beijinho né?

Amanda: que beijinho? Não estou lembrada.

Justin: aquele que você ia me dar lá na cozinha.

Amanda: ah esse beijo – eu sorri.

Eu aproximei nossos rostos e então juntei nossos lábios. Justin me puxou pela cintura juntando mais nossos corpos. O beijo estava calmo, eu amava quando Jus me beijava assim, calmamente, é tão bom.

Amanda: eu te amo – eu sussurrei.

Justin: eu te amo mais.

Amanda: acho que já vou indo, já passou da hora do Victor dormir.

Justin: ah não, eu quero ficar aqui com você.

Amanda: Jus, não posso. Amanha a gente se ver pode ser?

Justin: não, eu quero ficar aqui com você agora. Você poderia dormir aqui hoje né?

Amanda: não inventa Justin, eu tenho que ir pra casa.

Justin: vai amor, por favor.

Amanda: Jus eu não quero incomodar.

Justin: você não vai, eu sei que minha mãe não vai ligar se você ficar.

Amanda: não acredito que vou dizer isso – eu suspirei – tá Jus eu fico.

Ele abriu um sorriso do tamanho do mundo, me pegou pela cintura e me rodou.

Amanda: Justin seu louco me coloca no chão.

Justin: eu te amo – ele me colocou no chão e me beijou.

Amanda: é eu sei, mas agora temos que entrar.

Justin: tá bom, tá bom.

Nós entramos e Justin já foi correndo avisar a Pattie que eu e Victor íamos dormir aqui.

Jeremy já estava indo embora, as crianças estavam com sono, Jaxon já avia cochilado umas duas 
vezes.

Jeremy: foi um prazer conhecê-la – ele disse se despedindo – nós vemos outro dia, tchau.

Amanda: eu digo o mesmo, tchau Jer.

Jeremy: filho vê se usa proteção hoje à noite hein – ele sussurrou para Justin, mas eu pude ouvir 
claramente o que ele disse, oh céus que vergonha.

Justin: pode deixar pai – eles riram.

Jeremy: tchau – ele acenou e foi até o carro.
As crianças já estavam no carro, eles estavam dormindo já, também né brincaram a noite toda.

Pattie: Justin você mostra onde fica o quarto de hospedes pra Amanda, tá?

Justin: quarto de hospedes? Não mãe ela vai dormir comigo lá no meu quarto.

Pattie: Justin e o Victor – ela olhou para ele que estava dormindo no sofá.

Justin: ér... – ele passou a mão na nuca – ah ele poder dormir com a gente.

Pattie: ah Justin tá bom. Agora eu vou dormir, estou cansada, boa noite queridos.

Justin: boa noite mãe.

Amanda: boa noite Pattie.

Ela subiu escada à cima e foi para seu quarto.

Amanda: vou levá-lo pro quarto – eu o peguei no colo.

Justin: quer que eu o leve?

Amanda: não amor eu levo. Onde é o seu quarto mesmo?

Justin: segunda porta a direita – ele disse e depois foi na cozinha.

Eu subi e fui até seu quarto, era bem grande. Eu coloquei Victor na cama e tirei seus sapatos, sua 
jaqueta e depois tirei sua calça, eu não iria deixar ele dormir de calça jeans né.

Depois de ajeitá-lo na cama eu desci pra ver o que Justin estava fazendo.

Amanda: já tá comendo! – eu disse assim que entrei na cozinha.

Justin: to com fome.

Amanda: só sabe comer, não sei por que não engorda – eu me sentei em seu colo.

Justin: também não sei. Quer? – ele me ofereceu um sanduíche.

Amanda: hum quero sim – eu dei um mordida – tá muito bom.

Justin: claro que tá, fui eu que fiz – ele se gabou.

Amanda: besta – eu bocejei.

Justin: tá com sono é?

Amanda: to sim – eu deitei minha cabeça no ombro dele.

Justin: deixa só eu termina aqui ai a gente vai dormir tá?

Amanda: tá bom.

Ele comeu e depois fomos pro seu quarto.

Amanda: que soninho – eu me deitei na cama.

Justin: vai dormir assim é?

Amanda: claro que não, você vai me emprestar um blusa sua.

Justin: tudo bem, mas eu vou querer ela de volta hein.

Amanda: ok, ok.

Eu peguei a blusa coloquei em cima da cama e tirei minha roupa.

Justin: você poderia dormir assim, sabe eu não me importo – ele sorriu.

Ele estava apenas de cueca, sabe eu acho que ele faz isso só pra me provocar, mas quer saber de 
uma coisa, eu faço o mesmo. Eu gosto de provocá-lo um pouquinho.

Amanda: claro, até por que você é um safado por isso você não se importa – eu vestir a blusa, não 
precisa nem dizer que ela ficou enorme né?

Justin: eu safado? Desde quando?

Amanda: hum deixe-me ver – eu coloquei o dedo no queixo fingindo esta pensando – desde 
sempre...?

Justin: boba. Vem vamos dormir.

Eu me deitei em um lado da cama e ele no outro, Victor ficou no meio.

Amanda: boa noite amor.

Justin: boa noite pequena.

Nós dormimos logo em seguida.

{Narração de Miley}

Estamos em uma casa abandonada, eu realmente acho que tudo isso é desnecessário. Por que eles 
querem bater no Leo? Eu já perguntei umas mil vezes mais ninguém me responde nada, isso me 
irrita.

Miley: vão falar ou não? Eu já estou sem paciência.

Logan: ok, ok. Vamos contar o que estamos planejando.

Miley: então conta logo porra.

Logan: se você não parar de ser ignorante eu não vou contar.

Miley: ok – eu suspirei.

Logan: então o que vamos fazer é bater nesse idiota, e depois vamos negociar com a irmã dele.

Miley: como assim ‘’negociar’’?

Taylor: gata nós não queremos ele, nós queremos ela, na verdade quem quer ela é a chefa.

Miley: e quem é essa ‘’chefa’’?

Taylor: gata você faz perguntas demais – ele me puxou pela cintura me fazendo sentar em seu 
colo, ele passou a mão em meu cabelo e depois nos beijamos.

Logan: to sobrando aqui né? É melhor eu vazar, tchau pra vocês.

Eu só ouvi a porta sendo fechada e depois, bom depois rolou uma festinha particular minha e do Taylor.

Tá ai mais um capitulo, espero que gostem.
Comentem, preciso saber se estão gostando.
Acho que esse capitulo ficou grande né? eu estava inspirada então escrevi bastante haha.
Eu queria pedir um favor a vocês meus amores, vocês podem divulgar a IB? eu ficaria muito grata.
Ah eu vi que o blog chegou a 10 mil visualizações, eu fiquei tão feliz. 
Ah mais uma coisinha haha, quando vocês comentarem deixem o user de vocês para que eu possa avisar quando eu posta mais um capitulo ok? 
Bom é isso, Xoxo. @JBmydreamisyou 

Que coisinhas mais gostosas meu Deus, que vontade de apertar hahaha


terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Imagine Belieber – 36º capitulo.




{Narração de Amanda}

Depois de comer eu fui arrumar as coisas, separei o que era roupa limpa e roupa suja, peguei as roupas sujas e coloquei na maquina e deixei lá. Depois fui guarda as roupas limpas minhas e do 
Victor. Depois fui da uma geral na casa.

Amanda: estou morta – disse me deitando no sofá.

Victor: e eu to com sono – ele bocejou.

Amanda: eu também filho – eu me ajeitei no sofá e fechei os olhos.

Eu estava quase dormindo quando ouvi a campainha sendo tocada. Hoje é dia viu!

Amanda: Victor vai ver quem é – ele não respondeu – Victor? – eu levantei e o olhei, ele estava dormindo.

Eu suspirei e levantei, fui até a porta e a abri.

Amanda: Justin!

Justin: é bom te ver também amor – ele me deu um selinho.

Amanda: eu estava quase dormindo e você vem e me acorda, que coisa feia – ele entrou e eu fechei a porta.

Justin: oh desculpa amor, mas é que eu precisava ver a minha princesa – ele se sentou no sofá e eu me sentei em seu colo.

Amanda: não vive sem mim né? – eu o selei.

Justin: convencida – ele riu.

Amanda: nem sou.

Justin: to vendo que nosso filhinho dormiu – ele olhou para o Victor que estava no outro sofá todo esparramando.

Amanda: nosso filho?! – eu repeti e logo em seguida sorri.

Justin: sim, nosso filho, ele é meu e seu, bom não fui eu que fiz, mas ainda sim ele é meu – ele sorriu.

Quando ele disse ‘’não fui eu que fiz’’ o sorriso que estava no meu rosto sumiu, e aquelas cenas voltaram a aparecer em minha mente, eu queria chorar. Toda aquela dor voltou de novo. Eu me levantei e fui para o jardim, eu estava tentando segurar as lagrimas, mas não foi possível, quando 
eu dei por mim já estava chorando.

Justin: hey o que aconteceu? Por que esta chorando? – ele me abraçou.

Eu retribui o abraço. Eu o apertei forte, eu precisava disso, precisava ver que ele estava ali para me conforta, para me passar segurança. Eu não disse nada, eu não conseguia, eu apenas chorei.

Justin: fica calma meu amor – ele passou a mão em meus cabelos.

Eu respirei fundo e aos poucos me acalmei. Eu tinha que contar a verdade pra ele, ele precisava saber. Eu me soltei dele e o encarei.

Amanda: Justin eu preciso te contar uma coisa.

Justin: primeiro me explica por que de repente você começou a chorar? Eu falei algo de errado?

Amanda: não, você não disse nada de errado. O que eu tenho pra falar vai explicar o porquê de eu estar chorando.

Eu peguei em sua mão e nós fomos até umas cadeiras que avião ali no jardim, nos sentamos e eu o encarei.

Amanda: lembra de quando você me perguntou sobre quem era o pai do Victor?

Justin: sim eu lembro, você me disse que o pai do Victor tinha te deixado assim que ficou sabendo que você estava grávida.

Amanda: eu menti – eu abaixei a cabeça.

Justin: como assim?

Amanda: é muito difícil dizer isso, contar o que aconteceu – eu já estava chorando de novo – eu fui abusada quando estava saindo do trabalho, um cara me levou para um casa e abusou de mim – eu tentava me acalmar, mas simplesmente não dava – ele me usou, depois me apagou,quando  eu acordei eu estava em hospital. Justin foi horrível, foi horrível – eu disse em meio os soluços, coloquei a mão no rosto – e quando eu descobri que estava grávida meu mundo desabou, eu fiquei em choque, eu não sabia o que fazer, mas eu pensei bem e resolvi que não iria aportar, e essa foi a melhor decisão, eu tive o Victor, ele me deu forças para seguir em frente.

Justin: meu amor eu... Eu... Eu não sei o que dizer – ele estava chocado.

Amanda: me abraça? – eu o encarei com os olhos cheios de lagrimas.

Ele não disse nada. Ele simplesmente me abraçou, um abraço apertado, era isso que eu precisava.

Amanda: eu te amo Justin, eu te amo – eu disse soluçando.

Justin: eu também te amo – ele beijou o topo da minha cabeça.

Amanda: eu estou mais calma agora – eu disse me soltando dele – foi tão difícil falar sobre isso, é sempre difícil, mas eu precisava falar pra você.

Justin: eu sei que é.

Amanda: que vergonha, meu Deus. Eu me sinto um lixo, um lixo, eu... Eu...

Justin: hey, hey – ele ficou de joelhos na minha frente - você não é um lixo, isso que aconteceu foi 
uma coisa horrível eu sei, mas você não pode ficar falando assim de si mesma você é tão linda, tem um folho lindo, e tem uma vida todo pela frente, você tem a mim, eu vou esta sempre aqui com você, vou esta aqui pra te proteger.

Amanda: promete que sempre vai ficar do meu lado? Promete.

Justin: eu prometo que sempre vou esta do seu lado te protegendo e cuidando de você.

Amanda: eu amo você – eu disse chorando e o abraçando.

Justin: eu te amo mais.

Nós ficamos abraçados assim por mais alguns minutos, eu realmente precisava disso, precisava 
desse carinho dele.

Justin: acho que nós já podemos nos soltar né?

Amanda: não só mais um pouquinho – eu o apertei mais.

Justin: minhas pernas estão doendo – ele resmungou.

Amanda: tá eu te solto – eu disse tirando minhas mão de seu pescoço.

Justin: ah agora sim – ele disse se levantando e esticando as pernas.

Amanda: você estragou o momento – eu fiz bico.

Justin: ah para de ser chata, minhas pernas estão doendo.

Amanda: você que é chato – eu mostrei a língua.

Justin: feiosa.

Amanda: idiota.

Justin: bobona.

Amanda: retardado.

Justin: retardado não – ele fez careta.

Amanda: retardado sim – eu ri.

Justin: chata, chata, chata.

Amanda: ah Justin cala a boca.

Justin: vem calar – ele provocou.

Amanda: olha que eu vou hein.

Justin: pode vim – ele sorriu.

Amanda: bobão – eu pulei no colo dele, ele deu alguns passos pra trás tentando se equilibrar.

Eu coloquei minhas pernas em volta da sua cintura e ele colocou os braços em volta da minha cintura.

Justin: opa, quase que eu caio sua maluca – ele riu.

Amanda: fica quietinho – eu beijei seu pescoço.

Justin: tá muito pesada amor – ele disse descendo um pouco as mãos, ele avia acabado de colocar as mãos na minha bunda, que safado.

Amanda: tá me chamando de gorda? – eu o encarei.

Justin: ah não, claro que não – disse ironicamente.

Amanda: idiota – eu disse de seu colo.

Eu entrei em casa o deixando pra trás. Não acredito que ele me chamou de gorda, eu não estou gorda, ou estou? Ah claro não to, ele que precisa malhar mais, aquele fraco argh!

Justin: hey o que foi? – ele disse me puxando pelo braço.

Amanda: me solta Justin – eu puxei o meu braço.

Justin: opa volta aqui – ele me puxou de novo, eu me virei e ele veio mais perto de mim juntando nossos corpos – eu estava brinca, não fica chateada.

Amanda: seu idiota – eu bati em seu peitoral – nunca mais, tá me ouvindo? NUNCA MAIS brinque com isso sei idiota – eu virei de costas e cruzei os braços.

Justin: entendi, não vou mais fazer isso – ele me abraçou por trás – prometo – ele beijou meu pescoço.

Amanda: bom mesmo – eu me virei sorrindo e o selei.

Justin: você é muito bipolar – ele riu – acabei de lembrar minha mãe quer conhecer você – ele disse animado – você vai jantar lá em casa hoje tá?

Amanda: o que? Por que não disse antes?

Justin: eu ia dizer, mas você me contou sobre tudo aquilo e eu acabei esquecendo.

Amanda: ah tudo bem – eu sorri – não acredito que vou conhecer a Pattie – eu disse animada.

Justin: ah meu pai vai esta lá também, as crianças também, eu pedi pra ele levá-los, eles podem ficar brincando com o Victor.

 Amanda: oh meu Deus, eu vou conhecer o Jeremy e o Jaxon, estou tão animada – eu disse 
sorridente – e é claro vou rever a minha princesinha, Jazzy.

Justin: sim. Bom agora eu tenho que ir, umas sete horas eu venho buscar vocês.

Nós fomos até a porta

Amanda: tchau – eu o selei.

Justin: tchau amor.

Ele entrou no carro e se foi.

Já que esta tudo arrumado acho melhor eu dormi um pouco, pra tá mais disposta a noite. Eu peguei o Victor e o levei para meu quarto, eu o ajeitei na cama logo depois deitei na mesma e dormi.

(...)

Eu acordei era cinco horas da tarde. Eu me espreguicei e levantei Victor ainda estava dormindo.  

Eu fui procurar uma roupa pra poder usar hoje a noite, tenho que esta apresentável. Depois de 
encontrar a roupa perfeita para a ocasião eu fui tomar banho.

Depois do banho eu me vesti e fui acordar o Victor, já são quase seis e meia.

Amanda: amorzinho acorda.

Ele resmungou.

Victor: que foi mamãe? – ele perguntou coçando os olhos.

Amanda: nós vamos sair hoje, levanta, vai tomar um banho pra ficar cheirozinho.

Victor: tá bom mamãe – ele se levantou e foi pro banheiro.

Eu fui até seu quarto e procurei uma roupa pra ele. 

Eu ajudei ele a se arrumar, nós descemos e ficamos assistindo TV esperando o Justin chegar.

Eu ouvi uma buzina, deve ser ele.

Victor: o papai – ele foi até a porta e a abriu – PAI – ele gritou correndo até ele.

Eu peguei minha bolsa, desliguei a luz da sala fechei a porta e fui até eles que estavam perto do carro.

Amanda: oi amor – eu dei um selinho nele – tá lindo hein.

Justin: obrigado, você também ta linda. Vamos?

Victor: sim – ele disse animado.

Eu o coloquei no banco de trás e entrei no carro, Jus deu partida e nós fomos rumo a sua casa.

Eu confesso, estou um pouco nervosa. Ah quem que eu estou querendo enganar, eu estou MUITO nervosa, vou ter um treco daqui a pouco. Fala sério, eu vou conhecer os pais do Justin, tem 
noção? É tipo a coisa mais legal e mais assustadora que já aconteceu. Será que eles vão gostar de mim? Será que vai aceitar o nosso namoro?

Ai meu Deus vou desmaiar, o Justin acabou de parar o carro na frente da casa da Pattie.

Calma Amanda respira.

Eu suspirei. Justin desceu do carro e abriu a porta para mim, depois foi pegar o Victor.

Amanda: Jus eu to muito nervosa, será que eles vão gostar de mim?

Justin: claro que vão meu amor, você é maravilhosa, eles vão adorar você, eu tenho certeza – ele sorriu.

Eu apenas sorri. Aquelas palavras me aliviaram um pouco, eu estava mais calma, mentira, eu não estava não.

Justin pegou minha mão e entrelaçou nossos dedos, e nós fomos. Ele estava com Victor no colo.

Ele soltou minha mão e abriu a porta, ele fez sinal para que eu entrasse primeiro e eu o fiz, logo ele entrou também e fechou a porta.

Justin: oi pessoal voltei – ele disse assim que avistou sua família.

Jazzy: Amanda - ela veio até mim levantou os braços e eu a peguei.

Amanda: oi princesa.

Jazzy: eu estava com saudades de você – ela me abraçou.

Amanda: eu também amor.

Jazzy: você veio pra brincar comigo não é?

Amanda: sim, eu vim.

Justin: hey Jazzy não vai falar com sei irmão não – ele fez bico.

Jazzy: ah Jus eu já falei com você hoje – ela riu – quem é ele? – ela apontou pro Victor.

Amanda: é o meu filho Victor, vocês se conheceram lá na loja de brinquedos lembra?

Jazzy: ah lembro sim, oi Victor você quer brincar com a gente?

Victor: hum quero sim – ele disse um pouco tímido.

Justin: vão lá brincar então – ele colocou o Victor no chão e eu a Jazzy.

Eles saíram correndo, foram até o meio da sala onde avia vários brinquedos, Jaxon estava lá brincando, Jeremy estava lá brincando com ele.

Justin: vem vamos falar com o meu pai – ele pegou em minha mão e nós fomos até o Jeremy – pai 
– ele o chamou.

Jeremy: ah oi – ele disse se levantando.

Justin: pai essa é a Amanda minha namorada.

Amanda: oi, prazer em conhecê-lo – eu sorri timidamente.

Jeremy: oi, o prazer e meu. Ele é seu filho certo? – ele disse apontando para Victor que estava 
brincando com um carrinho junto a Jaxon.

Amanda: sim, ele é.

Jeremy: ele é muito bonito, igual à mãe – eu corei.

Amanda: obrigado.

Eu queria ri, não acredito que ele disse isso! Jeremy me acha bonita! OMG.

Justin: vem vamos conhecer a minha mãe – ele me puxou.

Nós fomos até a cozinha onde Pattie estava.

Justin: mãe – ele a chamou, ela se virou e sorriu.

Pattie: oi, você deve ser a Amanda, Justin fala muito de você – ela veio até nós – prazer em conhecê-la – ela me deu um abraço.

Amanda: o prazer é meu – eu retribui o abraço.

Justin: mãe precisava falar isso – ele disse corando.

Eu e Pattie rimos.

Pattie: para de bestei Justin. Amanda você é linda. Ficou feliz que tenha vindo.

Amanda: ah abrigado, você é muito linda também.

Justin: humm que cheiro bom, estou morrendo de fome – ele foi até as panelas ver o que tinha 
para o jantar.

Pattie: Justin não mexa ai, ainda não esta pronto.

Justin: ah tá bom mãe.

Amanda: a senhora quer que eu ajude?

Pattie: pode me chamar de Pattie – ela sorriu – bom eu gostaria de uma ajudinha sim.

Justin: eu vou lá brinca com as crianças.

Pattie: então queria Justin me contou que você é mãe.

Amanda: sim, eu sou.

Pattie: qual é o nome dele? Quantos anos ele tem?

Amanda: é Victor, ele tem quatro anos, ele é um amorzinho.

Pattie: ah sim, ele tem a idade da Jazzy.

Nós ficamos conversando enquanto terminávamos o jantar, ela é muito simpática.

Eu fiquei aliviada de ela não ter falado nada sobre o fato de eu ter sido abusado, eu sei que Justin deve ter falando sobre isso com ela. Eu realmente não queria mais falar sobre isso, eu não queria me lembrar de tudo o que aconteceu, eu só queria aproveitar esse jantar e poder conhecer um pouco mais a família Bieber.

Esta ai mais um capitulo, espero que gostem.
Comentem, quero saber se estão gostando.
Meus planos de viajar no carnaval não derem muito certo kkk, mas tudo bem, pelo menos vou ter mais tempo para escrever :D
E aquela quase twitcam do Jus kk tadinho, eu fiquei até 3 horas da manha esperando, mas valeu a pena, aquele vídeo que ele posto gente que fofo a Jazzy e o Jaxon, como eles estão grandes. E a musica cara que foda, eu amei <3


Amo fotos do Jus e da Jazzy


sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Imagine Belieber – 35º capitulo.





Hoje é o nosso ultimo dia no Havaí. Essas férias foram as melhores com certeza, eu me diverti, 
descobri que quem eu amava não sentia o mesmo por mim,  encontrei a pessoas com quem eu 
quero viver o resto da minha vida, e isso tudo em apenas um mês.

Eu me levantei e fui até o banheiro, fiz minha higiene e me arrumei já que é o meu ultimo dia aqui eu quero aproveitar.

Eu sai do meu quarto e fui direto no acorda a Amanda que provavelmente ainda esta dormindo. 

Eu bati na porta e depois de uns dois minutos ela abriu a porta, ela estava com cara de quem 
tinha acabado de acorda, eu sabia que ela ainda estava dormindo, eu sabia.

Amanda: o que você tá fazendo aqui a uma hora dessas? – ela perguntou coçando o olho.

Justin: é bom ver você também meu amor – eu dei um selinho nela.

Amanda: ah Justin, eu to com sono volta outra hora – ela entrou no quarto e deitou na cama.

Justin: hey pode levantar, vamos acordando, hoje é nosso ultimo dia aqui e eu quero aproveitar – eu disse puxando os pés dela.

Amanda: sai Jus, eu quero dormi – ela disse sacudindo os pés.

Justin: vamos amor, eu quero me diverti hoje, vai levanta – eu disse sentando do seu lado.

Amanda: tá seu chato – ela disse levantando – pronto levantei.

Justin: agora sim – eu sorri – vai tomar banho que eu acordo o Victor.

Amanda: tá bom – ela pegou uma toalha e entrou no banheiro.

Uma já foi agora falta o outro.

Justin: Victor – eu disse sacudindo ele – acorda filho.

Ele resmungou e virou pro outro lado da cama.

Justin: hey Victor se você levantar agora eu te dou chocolate.

Ele levantou em um pulo, eu me assustei.

Victor: humm chocolate eu quero.

Eu ri.

Justin: sabia que você ia levantar se eu dissesse isso.

Victor: você me enganou! – ele fez bico – vou contar pra minha mãe. O MAMÃE, O PAPAI ME ENGANOU – ele disse indo até o banheiro e abriu a porta – ele disse que ia me dá chocolate e não me deu.

Ele ficou parado na porta do banheiro.

Amanda: ah Victor eu não posso fazer nada, depois a mamãe te dá o chocolate tá bom?

Victor: tá mamãe – ele saiu do banheiro deixando aporta aberta – viu pai a mamãe disse que vai me dar chocolate – ele disse contente.

Justin: é eu vi.

Que pena que avia o box no banheiro, eu só podia ver a silhueta dela, mas só de ver aquele corpo escultural eu já ficava animado.  É melhor eu parar de olha-lá senão meu amiguinho vai começar a dar sinal de vida e isso não vai dar certo.

Eu virei para a TV a minha frente e fiquei assistindo bob esponja com o Victor. Depois de alguns minutos a Amanda saiu do banheiro só de toalha, ela faz isso só pra me provocar só pode.

Amanda: Victor vai tomar banho pra gente ir tomar café da manha.

Victor: tá mamãe – ele pegou a toalha e entrou no banheiro.

Justin: você faz isso pra me provocar né? Só pode.

Amanda: faço o que? – ela perguntou me encarando.

Justin: sair do banheiro só de toalha, você fica muito sexy assim – eu me levantei e a peguei pela cintura juntando nossos corpos.

Amanda: claro que não, eu só esqueci de pegar a minha roupa – ela sorriu.

Justin: ah claro – eu disse ironicamente – sorte sua que não estamos sozinhos, se não você ia ver – 
eu mordi os lábios dela – gostosa – eu apertei a sua bunda.

Amanda: eu ia ver o que hein senhor Bieber? – ela perguntou se fazendo de desentendida.

Justin: você ia ver como eu posso ser mau – eu disse com uma voz sexy beijando seu pescoço, ela deu um leve gemido.

Amanda: Justin – ela se afastou – tenho que me arrumar – ela se virou de costas e foi até o guarda 
roupa.

Justin: tá fugindo de mim é? – eu fui até ela e a abracei por trás.

Amanda: claro que não Justin, magina – ela disse ironicamente.

Justin: sei – eu beijei sua bochecha e me sentei na cama novamente.

Ela me deixa louco! Ela tem um poder sobre mim que eu não sei explicar.

Ela vestiu uma calcinha – ainda com a toalha na cintura – logo depois ela soltou a toalha e vestiuo sutiã, bem que ela poderia estar de frente pra mim, mas como sempre dizem: nem tudo que queremos podemos ter.

Eu só poderia ver a bunda dela, eu não me contive me levantei e dei uma leve apertada, ela se virou pra mim com os olhos arregalados, eu apenas ri.


Amanda: idiota – ela resmungou.

Justin: sei que sou – ela mostrou a língua e eu ri – minha garota sexy – eu a puxei pela mão 
juntado nossos corpos.

Amanda: sei que sou – ela me imitou.

Justin: bobona.

Amanda: retardado.

Justin: idiota.

Amanda: feio – ela mostrou a língua.

Justin: linda – eu dei um selinho nela.

Amanda: sei que sou – ela riu.

Justin: você estragou a brincadeira, era pra você me chamar de lindo – eu fiz bico.

Amanda: uh desculpa meu lindinho – ela me selou.

Justin: só seu – eu sorri.

Amanda: sim, meu, meu e meu – ri.

Victor: mamãe ainda não se arrumou? – ele disse saindo do banheiro.

Amanda: culpa do Justin meu amor, ele não me solta.

Victor: papai deixa a mamãe se arrumar – ele veio até nós e me puxou pela mão me levando até a cama.

Justin: tá bom garotão – nós rimos.

Amanda: quer que eu te ajude a procura uma roupa? – ela perguntou ao Victor.

Victor: não mamãe, o papai me ajuda né papai? – ele me olhou.

Justin: claro.

Eu levantei e fui procurara uma roupa para o meu filho. Meu filho. É estranho falar isso, não estou acostumado, mas é bom, é bom ver que ele me chama de pai, é bom te-lo perto de mim. Eu me sinto como se fosse MESMO o pai dele, como se ele fosse sangue do meu sangue.

Depois de ajudá-lo a se arrumar ficamos esperando a Amanda, como ela demora pra se arrumar, nem eu demoro tanto assim.

Justin: vamos Amanda, eu to com fome.

Victor: eu também to.

Amanda: calma seus esfomeados, estou pronta – ela disse saindo do banheiro.

Justin: aleluia.

Victor: vamos logo – ele puxou a mão dela indo até a porta.

Amanda: calma. Não vão nem falar que eu estou linda? – ela parou e cruzou os braços.

Justin/Victor: você te linda – nós sorrimos.

Amanda: agora sim – ela pegou a bolsa e nós saímos.

Chegamos ao Starbucks fizemos nossos pedidos e depois comemos. Nós já estávamos indo embora quando o Victor puxou minha mão e disse:

Victor: eu quero um cupcake – ele apontou.

 Justin: tá, Amanda vai querer um também?

Amanda: claro – ela riu.

Justin: moça me da três cupcakes.

Moça: aqui – ela me entregou a sacola com os cupcakes e eu lhe dei o dinheiro.

Justin: obrigado.

Moça: de nada.

Nós voltamos para o hotel.

Victor: pronto chegamos, agora da o meu cupcake – ele disse estendendo a mão.

A Amanda não quis dar o cupcake pra ele, ela falou que só daria quando chegássemos no hotel, 
ele veio praticamente correndo.

Amanda: tá bom, tá bom – ela pegou a sacola e tirou um dos cupcakes e deu a ele.

Victor: hummm tá gostoso – ele disse com a boca cheia.

Amanda: olha os modos Victor, não fale de boca cheia.

Victor: tá mamãe – ele sentou na frente da TV e ficou comendo o cupcake.

Amanda: esse menino não tem jeito – ela se sentou na cama.

Eu peguei o meu cupcake e deu uma mordida, realmente estava muito bom.

Justin: também acho – eu disse com a boca cheia.

Amanda: Justin – ela riu.

Justin: isso tá muito bom cara.

Amanda: nossa! Já que tá tão bom assim eu vou comer o meu – ela pegou o ultimo cupcake e deu uma mordida – hummm muito bom – nós rimos.

Justin: falei – eu mordi o meu.

Victor: mamãe da uma mordidinha do seu cupcake? O meu acabou – ele fez bico.

Amanda:para de ser guloso Victor.

Victor: vai mãe, só um pedacinho?

Amanda: tá bom, só um pedacinho.

Ela deu o cupcake pra ele que deu uma mordida gigante no bolinho.

Amanda: Victor!

Victor: humm gostoso – ele riu.

Amanda: da meu cupcake – ela o pegou de volta.

Victor: agora o seu papai – ele veio até mim.

Justin: ah Victor, você comeu o seu e mordeu o da sua mãe, já não tá bom não?

Victor: só um pedacinho? – ele fez bico.

Eu suspirei.

Justin: tá bom – eu entreguei o bolinho.

Victor: humm – ele me deu de volta – muito bom – nós rimos.

Não sei como ele não engorda, ele come muito.

(...)

Nós estamos indo pra praia, já que vamos ficara aqui só hoje temos que aproveitar.

Estão todos aqui. Ryan, Cait, Leo e Miley estão no mar, o Chaz e a Jas estão namorando, e eu a 

Amanda e o Victor estamos fazendo um castelo de areia.

Victor: ficou muito legal.

Amanda: ficou mesmo.

Justin: fiquem perto do castelo vou tirar uma foto – eu peguei meu celular e tirei a foto.

Victor: deixa eu ver – ele veio até mim eu mostrei a foto – eu ficou muito legal.

Jas: nossa! Vocês que fizeram?

Victor: sim – ele disse orgulhoso.

Chaz: ficou muito maneiro – ele disse analisando.

Amanda: claro que ficou – ela disse convencida e nós rimos.

Justin: Jas tira uma foto nosso?

Jas: claro – eu entreguei o celular pra ela.

Justin: venham – eu chamei a Amanda e o Victor, nós ficamos perto do castelo e a Jas tirou a foto.

Jas: prontinho – ela me entregou o celular.

Justin: obrigado Jas.

Nós ficamos o resto do dia na praia, nós divertimos bastante. Tomamos banho de mar, tentamos surfar, catamos conchinhas, fizemos desenhos na areia, olhamos o por do sol, foi demais.

Nós estamos voltando pro hotel agora, Victor já esta dormindo e todos estamos cansados e amanha 
de manha temos que pegar o vôo para Nova York.

(...)

{Narração de Amanda}

Acabamos de chegar em casa, estou tão cansada.

Eu levei as malas para o quarto e me joguei na cama. Estou morrendo de sono, acho que vou 
dormir só um pouquinho.

Victor: mamãe – ah não, agora não – to com fome, quero comer, vai mamãe levanta – ele me sacudiu.

Eu suspirei. Não vou poder mais dormir.

Amanda: ok Victor, já vou – eu me levantei, tirei meus sapatos e fiquei descansa.

Eu fui até a cozinha fazer alguma coisa para comermos.

{Narração de Miley}

Acabamos de chegar ao hotel, Leo achou melhor virmos pra cá já que nós estamos ‘’juntos’’ não podemos ficar na casa da irmã dele.

Ele agora esta tomando banho. Eu tenho que ser rápida, onde eu coloco esse ‘’remedinho’’? Já sei, vou fazer um suco e coloco-o lá, Leo não vai nem desconfiar.

Eu realmente não quero fazer isso, mas vai ser preciso, bom se eu quiser ficar com Taylor vai ser 
preciso.

Leo: amor? – ele perguntou assim que saiu do banheiro.

Miley: estou aqui – disse indo até ele – vai se trocar preguiçoso – eu dei um selinho nele.

Leo: me trocar? Até parece que você quer que eu coloque alguma roupa, você quer é me ver sem ela isso sim, confessa – ele disse e logo depois beijou meu pescoço.

Miley: você tem razão – eu ri – mas é melhor você se trocar, eu estou cansada quem sabe mais tarde podemos nós divertir um pouquinho hein? – eu disse e o selei.

Ele me prensou contra a parede e me beijou ferozmente. Ele me levantou, eu coloquei minhas 
pernas em volta da cintura dele, já dava pra sentir um grande volume de baixo da toalha. Eu até 
queria trasar com ele, oh como queria, ele é ótimo de cama, mas eu não posso, eu tenho que fazer 
ele tomar aquele ‘’remédio’’ que Taylor me pediu para dar a ele.

Miley: agora não Leo – eu disse parando de beijá-lo.

Ele me colocou no chão.

Leo: ah gata, não vai me deixar na mão agora né? Olha só – ele disse olhando para baixo, seu 
membro estava duro – eu preciso de você agora – ele me puxou pela cintura.

Miley: estou cansada, vamos deixar pra mais tarde – eu disse me soltando dele e indo me deitar na 
cama.

Leo: ah não, eu quero agora, eu preciso de você agora – ele se deitou em cima de mim e me beijou.

Miley: que tal se eu fizer isso – eu o empurrei  fazendo-o deitar na cama, eu retirei a toalha e tive 
a visam do paraíso, seu membro estava durinho.

Leo: oh você faria isso por mim?

Miley: claro meu amor.

Eu peguei em seu membro e comecei a masturbá-lo, ele gêmeo.

Leo: chupa meu amiguinho, chupa.

Eu atendi ao seu pedido, coloquei seu membro em minha boca, eu chupava com vontade, ele gemia muito, aquilo estava bom.

Leo: isso gostosa, chupa vai, aah isso, to quase lá.

Eu chupava, lambia, apertava, eu o torturava um pouco, era prazeroso.

Depois de uns minutos ele gozou, e eu claro lambi tudo.

Leo: só você pra fazer isso, depois temos que repetir a dose – ele levantou e foi colocar uma cueca.

Miley: claro – eu peguei o copo de suco que estava na mesinha – eu fiz pra você.

Leo: hum suco, estou mesmo com cede – ele terminou de vestir uma calça e pegou o suco.

Ele tomou tudo, eu apenas sorri, espero que isso faça efeito rápido.

Eu peguei o copo e ele se deitou na cama.

Leo: de repente me deu um sono – ele bocejou.

Miley: deita e dormi – eu coloquei o copo na mesa.

Ele se deitou e logo em seguida apagou.

Meu celular começou a tocar.

Miley: já fiz o que você pediu.

Taylor: hum boa garota, depois eu te recompenso com uma noite, uma não, varias noites inesquecíveis.

Miley: humm mal posso espera – eu sorri.

Taylor: safada, é assim que eu gosto. Vou ai buscá-lo, temos que botar nosso plano em ação.

Miley: ok.

Ele desligou.

Eu não queria fazer isso, mas foi preciso, se eu não fizesse  Taylor brigaria comigo, eu não quero brigar com ele, eu o amo.

Esta ai mais um capitulo, espero que gostem.
Comentem, quero saber se estão gostando.
Bom minhas aulas já começaram e eu não vou ter muito tempo pra postar, espero que entendam, mas sempre que der eu posto ok?!

Imagine Belieber: continuei haha. fico feliz que esteja gostando, eu também pirei naquela foto, Justin gosta de nos provocar né! kkk

LiveNLoveJustin: também acho que ela deveria contar logo, mas ela tá com medo, fazer o que né :/ 

Caitlin Bieber: eu sei que tem, mas ela tá com medo, e realmente ele ia ficar um pouco assustado né, ah e eu vi lolly sim, achei muito foda a musica, amo quando o Jus canta rap, Shawty Mane <3 haha

Camila Dias: que bom que ta gostando amor, continuei haha

Andressa: fico feliz que tenha gostado da Fic e do layout do blog, e seja bem vinda ao blog amore ;)


Justin e Dan <3 meus lindos *---*
SWAG!!

Quem sou eu

Minha foto
Uma garota sorridente que acreditas nos sonhos dela, e que é Belieber com muito orgulho.
Tecnologia do Blogger.

Belieber Número

You can replace this text by going to "Layout" and then "Page Elements" section. Edit " About "

Follow by Email

Seguidores